Cassilândia, Sábado, 26 de Maio de 2018

Últimas Notícias

01/03/2012 12:33

Rios de MS estão liberados com o fim da piracema

Fernando da Mata, Campo Grande News

Com o fim da piracema, a pesca está liberada nos rios de Mato Grosso do Sul a partir desta quinta-feira (1º). Porém, os pescadores devem ficar atentos às restrições em alguns cursos d’água do estado e áreas de reserva de pesca.

Segundo a PMA (Polícia Militar Ambiental), a pesca é totalmente proibida em qualquer época no córrego Azul e nos rios Salobra, Formoso, da Prata, Nioaque e alguns trechos do Apa (entre a Cachoeira Grande e Cachoeirinha e entre o destacamento de Ingazeiro até a foz com o Rio Paraguai, em Porto Murtinho).

Em quatro rios, é permitido o pesque e solte: Perdido, Abobral, Vermelho e Negro (trecho entre a confluência com o córrego Lajeado, perto da cidade de Rio Negro, até o brejo existente no limite oeste da fazenda Fazendinha, em Aquidauana).

Mesmo com o término da piracema, algumas práticas continuam proibidas. Segundo o major da PMA, Ednilson Queiroz, crimes como pescar com petrechos ou métodos proibidos, capturar peixes em quantidade superior à permitida ou em local proibido e capturar pescado com tamanho inferior ao permitido continuam sendo crimes.

“A partir do momento em que abre a pesca, a fiscalização se torna mais intensiva para ver situação do pescador. Pois tem muita gente nos rios e em cada abordagem tem que checar se pessoa está cumprindo legislação, o que leva mais tempo”, alertou Queiroz.

Sempre a grande preocupação da PMA é com os cardumes, de acordo com o major, que também sintetizou a importância da piracema. “Ela tem a função de contribuir na manutenção dos estoques de peixes, permitindo a reprodução das espécies.”

Legislação de pesca - Há determinações específicas para pescadores amadores e profissionais relativas aos petrechos proibidos, cota para captura e transporte.

Os amadores podem capturar até dez quilos mais um exemplar de qualquer peso, desde que não seja do tamanho inferior ao permitido, e cinco exemplares de piranha. Dentre os petrechos proibidos, estão: cercado, pari ou qualquer aparelho fixo; do tipo elétrico, sonoro ou luminoso; fisga, gancho ou garateia, pelo processo de lambada; arpão, flecha, covo, espinhel ou tarrafão; substância tóxica ou explosiva; anzol de galho; qualquer aparelho de malha, como redes e tarrafas.

Já os profissionais também estão proibidos de utilizar todos os petrechos listados para os amadores, com exceção dos anzóis de galho. É permitida a utilização de tarrafa para captura de isca (altura máxima de 2m, malha entre 20 e 50 mm e linha de náilon com espessura máxima de 0,5 mm); oito anzóis de galho devidamente identificados, cinco bóias fixas (cavalinho), cinco joão-bobos (bóias), devidamente identificados.

A cota para os profissionais é de 400 quilos de pescado por mês.

Balanço - Durante a piracema, que começou no início de novembro do ano passado e terminou na quarta-feira (29), foram apreendidos 1.089 quilos de pescado e presas 66 pessoas, segundo a PMA. Outras dez pessoas foram autuadas, mas não foram presas.

No período de reprodução de peixes anterior, foram 984 quilos apreendidos e 71 presos.

Para Queiroz, o número pequeno de pescado apreendido e a quantidade grande de pessoas presas mostram que a estratégia de cuidar dos cardumes, principalmente nos pontos de vulnerabilidade (cachoeiras e corredeiras), tem dado certo e os recursos pesqueiros estão sendo preservados.

O total de multas aplicadas é de R$ 113.530, superior aos R$ 101.590 da piracema anterior. Dentre as outras apreensões realizadas pela PMA durante o período de reprodução dos peixes de 2011/2012, estão 440 iscas vivas, 1.117 anzóis de galho e 127 redes de pesca (que somam mais de 12 km).

Manual - Durante o ano, a PMA distribuirá um Manual do Pescador contendo toda a legislação de pesca tanto para a Bacia do rio Paraná quanto para a Bacia do Rio Paraguai.

Entre as principais informações do manual estão: piracema, declaração de estoques, tamanhos mínimos de captura de pescado e iscas vivas, petrechos proibidos, áreas de reservas de pesca, rios e trechos em que a pesca é proibida, rios e trechos onde só é permitida a pesca na modalidade pesque-solte, transporte de pescado, licença de pesca.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 26 de Maio de 2018
Sexta, 25 de Maio de 2018
10:00
Receita do dia
Quinta, 24 de Maio de 2018
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)