Cassilândia, Quarta-feira, 01 de Março de 2017

Últimas Notícias

09/03/2016 07:30

Rios começam a baixar, mas MS ainda tem desabrigados pela chuva

Midiamax
Cleber GéllioCleber Géllio

As chuvas deram uma trégua em Mato Grosso do Sul, o nível dos rios começou a baixar e os ribeirinhos, que ficaram desalojados na última semana, estão voltando para as suas casas nesta terça-feira (08). Mas, a situação segue complicada em Ivinhema e Bela Vista, onde a enchente ainda deixa famílias desabrigadas.

De acordo com a coordenadora da Defesa Civil de Ivinhema, Cleia Colodeto Soares, o nível do rio, que dá nome a cidade, está em torno de quatro metros acima do normal. “São quatro famílias desalojadas. Elas improvisaram barracos e estão acampadas. O local é de difícil acesso, para chegar lá apenas de barco. Mas, apesar da nossa orientação de saírem, eles não querem deixar o local com medo de entrarem nas casas”, afirma.

Uma ponte próxima ao km 70 na rodovia MS-141, entre as cidades de Naviraí e Ivinhema, ficou parcialmente destruída com a força da enxurrada. Segundo o sub-tenente Garcia da PRE (Polícia Rodoviária Estadual), o local foi sinalizado com placas e cones, “mas precisa de atenção por parte dos motoristas porque está em meia-pista”.

O Rio Miranda subiu cinco metros e o nível passa de 7,5 metros hoje. “Até quinta-feira ele deve continuar subindo porque aos poucos vem descendo as águas da chuva da semana passada. A maior enchente foi em fevereiro, quando passou dos oito metros, e desde então nove famílias seguem desalojadas, ficando no Parque de Exposição”, afirma o coordenador da Defesa Civil, Roberto Lopes. Segundo ele, ao total, são 250 famílias cadastradas em área de risco.

Segundo a coordenadora da Defesa Civil de Bela Vista, Maria Alice Aranda, a maioria das famílias já voltou para casa, mas o leito do Rio Apa continua cheio. “A enchente de fevereiro deixou 43 famílias desalojadas, e apenas duas não voltaram para casa porque a estrutura foi danificada. A Prefeitura está pagando aluguel social para elas”, explica. De acordo com a coordenadora, o rio está cinco metros acima do normal. Segundo a Defesa Civil da cidade, as águas do rio Apa chegaram a 12 metros em fevereiro, nível só alcançado em 1997.

Em Aquidauana, o nível do rio também está em cinco metros, sendo dois acima do normal. “Nesta semana, três famílias limparam os estragos e voltaram para suas casas. Nas últimas chuvas, ele chegou a 8,10 metros, e em janeiro atingiu 9,34 metros”, disse o coordenador da Defesa Civil de Aquidauana, Mário Ravaglia de Oliveira.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 01 de Março de 2017
Terça, 28 de Fevereiro de 2017
Segunda, 27 de Fevereiro de 2017
Domingo, 26 de Fevereiro de 2017
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)