Cassilândia, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

09/01/2004 16:19

Ribas do Rio Pardo também não aceita mudança do gasoduto

MS Notícias


O prefeito de Ribas do Rio Pardo Roberson Luis Moureira (PPS) está liderando mobilização no município para conseguir que o início da construção do gasoduto que vai levar o gás boliviano até Brasília, passando por Goiás, seja na usina do Mimoso, em Ribas do Rio Pardo, passando pelo município de Cassilândia, e não em Campo Grande, passando pelos municípios da região norte.

O prefeito convidou todos os vereadores, principalmente os quatro da bancada do Partido dos Trabalhadores, para uma reunião na Câmara Municipal, a partir das 10 horas da segunda-feira, dia 12, com a finalidade de discutir o assunto. O prefeito dos municípios de Cassilândia, Jair Boni, de Chapadão do Sul, João Carlos Krug e de Inocência, José Arnaldo também foram convidados, igualmente empresários e industriais de Ribas, todos para manifestar a preocupação da mobilização do Governo e de deputados para evitar a construção do ramal a partir de Ribas do Rio Pardo.

“A Agência de Comunicação do Governo, divulgo u uma reunião dia 13, na Petrobrás, nesta terça-feira, e nós estranhamos não termos sido convidados, porque o assunto é do interesse da população e da classe industrial e empresarial de Ribas, por isso estamos nos reunindo com estas pessoas para saber o posicionamento a ser tomado”, justifica Roberson Luis Moureira.

De acordo com a Agência de Comunicação o governador Zeca do PT alega que “não tem sentido construir um gasoduto numa região onde não há demanda de energia”.

“É normal e justo os prefeitos do norte do Estado reivindicarem a construção de um gasoduto por lá, mas nos estranha o governador do Estado e os deputados, um deles mais votado aqui em Ribas, assumir posicionamentos preterindo a nossa cidade”, argumenta Moureira.

O custo da primeira fase do projeto do Gasoduto da Unificação, justamente a que começa perto da Usina de Mimoso, próximo ao Rio Pardo, no município de Ribas do Rio Pardo, e se estende até a Capital Federal, passando por Goiânia, é de US$ 634 milhões. Conforme os cálculos que constam no projeto, somente nesta fase da obra seriam gerados 1,3 mil empregos diretos, com potencial para criação de outros 31 mil empregos após concluída a obra.

Atualmente, apesar do gasoduto passar dentro do município, ele está a uma distância de 40 quilômetros da sede do município. “A intenção não é contrariar interesses políticos ou econômicos, mas sim defender os interesses da população de Ribas trazendo o traçado do gasoduto para dentro da sede do município”, finaliza Roberson Moureira.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)