Cassilândia, Sábado, 23 de Setembro de 2017

Últimas Notícias

18/08/2015 12:30

Réu é condenado por usar menor para colocar dinheiro falso em circulação

TRF 3ª Região

Primeira Turma do TRF3 não aplicou o princípio da insignificância ao crime de moeda falsa; acusado também foi condenado por corrupção de menores

A Primeira Turma do Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF3) confirmou a condenação de um réu pelos crimes de moeda falsa e corrupção de menores. Ele foi acusado de colocar cédulas falsas em circulação com o auxílio de um menor de idade.

Segundo a denúncia, o menor efetuou uma compra em um mercado no bairro da Freguesia do Ó, na cidade de São Paulo, utilizando uma cédula falsificada de R$ 50,00.

A responsável pelo mercado desconfiou da veracidade da cédula e chamou a Polícia Militar, já que o menor já havia lhe apresentado anteriormente outra cédula cuja falsidade foi identificada por um banco.

O menor declarou aos policiais que obteve as notas com o acusado, que foi localizado e revistado, tendo sido encontradas em sua posse outras duas cédulas no valor de R$ 50,00. O menor afirmou, ainda, que o réu já havia lhe contado sobre a falsidade das cédulas e que se valia de sua colaboração para a introdução delas em circulação.

O acusado foi processado e julgado em primeiro grau, tendo sido condenado pela prática dos crimes do artigo 289, § 1º (introduzir em circulação moeda falsa) do Código Penal e do artigo 244-B da Lei nº 8.069/90 (corrupção de menores).

Ao analisar o recurso do réu, o desembargador federal Marcelo Saraiva, relator do caso, observou que o princípio da insignificância não pode ser aplicado ao crime de moeda falsa. Ele explica que esse crime não depende da quantidade e do valor das cédulas falsificadas, tendo em vista que os bens jurídicos tutelados são a fé pública, a credibilidade da moeda e a segurança de sua circulação, não se podendo falar em ofensividade mínima da conduta do agente.

Ele também rejeitou o argumento de que o menor já se encontrava corrompido na época dos fatos. O relator destaca que o crime de corrupção de menores é de natureza formal e não requer a comprovação do desvirtuamento da vítima, bastando para a configuração do delito que ele seja praticado na companhia de menor de 18 anos ou que este seja induzido à prática infracional. Assim, conclui, o crime é punível mesmo que o menor já esteja corrompido.

O acórdão explica que os depoimentos do réu e das testemunhas atestam que a cédula colocada em circulação pelo menor foi entregue pelo acusado. Em seu interrogatório judicial, o réu admitiu ter adquirido as notas falsas na Praça da Sé, em São Paulo. Afirmou que estava desesperado e passando por dificuldades financeiras, o que, junto com as demais circunstâncias, autoriza a conclusão de que foi ele quem passou efetivamente as cédulas falsas ao menor.

No tribunal, o processo recebeu o nº 0011922-90.2006.4.03.6181/SP.

Assessoria de Comunicação Social do TRF3

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 23 de Setembro de 2017
Sexta, 22 de Setembro de 2017
Quinta, 21 de Setembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)