Cassilândia, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

23/04/2013 17:33

Réu acusado de envovimento na morte de advogado cassilandense confessa

Viviane Oliveira e Mariana Lopes, Campo Grande News
Três, dos sete envolvidos no assassinato do advogado. (Foto: Marcos Ermínio)Três, dos sete envolvidos no assassinato do advogado. (Foto: Marcos Ermínio)

Um dos três acusados de matar o advogado Nivaldo Nogueira de Souza, há três anos, Michel Leandro dos Reis, confessou, durante depoimento no Tribunal do Júri em Campo Grande, na tarde de hoje, que receberia R$ 25 mil pelo crime. Ele usaria o dinheiro para quitar dívida com uma facção criminosa.

Além dele, outros dois estão sendo julgados hoje em Campo Grande. Os filhos e a mulher do advogado acompanham o julgamento na 1ª Vara do Tribunal do Júri de Campo Grande.

Michel dos Reis, David da Silva Rosendo e Francisco Pereira Feitoza são julgados desde às 8h de hoje. Michel é acusado de ter atirado no advogado, David de pilotar a moto que foi até o local, e Francisco por ter articulado o crime.

O júri deveria ter sido realizado no mês passado, mas foi adiado em razão da ausência de David. O réu faltou porque a Polícia Militar de Paranaíba deixou de fazer a escolta até Campo Grande. Na época, o juiz informou que cobrará os gastos extras em decorrência do adiamento do comandante da PM no município.

Em depoimento, Michel, que confessou o crime, disse que aceitou matar a vítima porque havia saído da cadeia e estava devendo para uma facção criminosa. Ele contou que receberia R$ 25 mil de Francisco, acusado de intermediar o crime.

Nivaldo estava em uma lanchonete quando David subiu com a moto na calçada do comércio, Michel desceu e atirou no advogado. Ele foi alvejado na cabeça e morreu no local.

Crime – O crime aconteceu a mando do pecuarista Oswaldo José de Almeida, segundo a denúncia do Ministério Público. Ele teria agido por vingança porque o advogado estava perturbando a vida dele, inclusive processualmente.

Oswaldo teria contratado Edoildo Ramos para intermediar a contratação dos autores. Jair Roberto Cardoso também é apontado como intermediador entre mandante e executores. Eles teriam agido sob a promessa de receber R$ 40 mil.

Outro acusado de envolvimento no assassinato é Willian Inácio Rodrigues. Ele recomendou Michel para ser contratado como pistoleiro para matar o advogado.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 18 de Dezembro de 2017
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)