Cassilândia, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

20/12/2007 17:10

Restrição da UE à carne brasileira não é sanitária

Deborah Souza, Agência Brasil

As restrições às compras de carne brasileira pela União Européia (UE) não se devem à questão sanitária, mas ao sistema de rastreabilidade do gado brasileiro, considerado insatisfatório aos padrões europeus. O esclarecimento foi dado pelo secretário de Defesa Agropecuária do Ministério da Agricultura, Inácio Kretz, ao comentar a decisão da Comissão Européia, anunciada ontem (19).

“O sistema deles é mais aperfeiçoado e mais consistente para identificar quais animais e de quais fazendas produzem a carne que vai à mesa do consumidor. E isso, para eles, é uma insatisfação, devido a não equivalência ao padrão europeu”, explicou Kretz.

O secretário disse que para os produtores europeus de carne o mercado a Comunidade Européia é muito importante, apesar do custo de produção ser elevado. Por isso, segundo ele, reclamam para que o Brasil tenha as mesmas condições na rastreabilidade do gado.

“O Brasil tem hoje um terço do custo da produção que os europeus têm. Então, é uma forma de pressionar comercialmente. Não se trata de falta de qualidade”.

De acordo com Kretz, as autoridades sanitárias brasileiras, por meio da Secretaria de Defesa Agropecuária, estão fazendo um trabalho nos estados habilitados para exportar para a União Européia.

Ele informou que as secretarias estaduais vão fazer uma auditagem nas propriedades inscritas no Sistema Brasileiro de Identificação e Certificação de Origem Bovina e Bubalina (Sisbov).

“Até o dia 31 de janeiro de 2008, nós teremos uma lista das propriedades que foram auditadas e inspecionadas pelos veterinários oficiais. Isso vai compor a lista dos estabelecimentos que cumprem integralmente as exigências da União Européia”, informou.

Para o secretário de Defesa Agropecuária, essa restrição que a Comunidade Européia anunciou não vai causar impacto significativo nos demais mercados para o Brasil, pois é uma prática que só a União Européia exige, devido ao problema da doença da vaca louca.

Kretz disse que o mercado europeu é o mais importante para o Brasil. De acordo com ele, em 2007, a União Européia consumiu 16% das exportações brasileiras de carne bovina. Em valores, representou mais de 30% desse mercado.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)