Cassilândia, Sexta-feira, 25 de Setembro de 2020

Últimas Notícias

22/10/2003 08:08

Reserva de recursos do BNDES para regiões mais pobres

Agência Senado

A partir de 2005, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) terá que investir 35% dos seus recursos nas regiões Nordeste, Norte e Centro-Oeste, conforme substitutivo a projeto (PLS nº 9/1999) do senador Jefferson Péres (PDT-AM) aprovado ontem pela Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado Federal. O texto do relator, Tasso Jereissati (PSDB-CE), engloba os investimentos das empresas controladas pelo BNDES, como a Agência Especial de Financiamento Industrial (Finame) e a BNDES Participações (BNDESPar).

A exclusão da BNDESPar do cálculo foi solicitada pelos senadores Romero Jucá (PMDB-RR) e Aloizio Mercadante (PT-SP), líder do governo, mas a discussão sobre o assunto ficou para outra fase da tramitação do projeto no Congresso.

Das 12 emendas apresentadas desde a aprovação do substitutivo, em 15 de setembro, 11 foram propostas por Mercadante, para assegurar o financiamento das exportações e viabilizar a aprovação da proposta de Jereissati. O relator aceitou o argumento do líder do governo de que os recursos do BNDES vinculados a contratos específicos sejam excluídos do cálculo do percentual proposto no substitutivo.

- A composição de recursos financeiros que o Sistema BNDES deverá aplicar nas regiões menos desenvolvidas sofre o ajuste necessário, assegurando que não haja comprometimento da administração geral do banco, nem prejuízo à remuneração dos recursos repassados pelo Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT), às operações ligadas à exportação e a projetos financiados por meio de captações junto a agências multilaterais de crédito - disse Jereissati.

Ao recusar a proposta de Mercadante de exclusão da BNDESPar do escopo do projeto, o relator argumentou que existem muitos projetos em fase de implantação na Amazônia, no Nordeste e no Centro-Oeste que estão paralisados pela falta de fontes adequadas de financiamento. O BNDESPar é uma subsidiária do banco, que investe em empresas por meio de participação societária nos empreendimentos.

- A exclusão da BNDESPar do cálculo é fato que não se justifica, sobretudo quando se verifica que a empresa tem aplicado muito poucos recursos na Amazônia e no Nordeste. A conclusão dessas empresas interessa a toda a sociedade pelos resultados em emprego, renda e tributos que serão gerados - analisou Jereissati.

Aprovada em caráter terminativo, a proposta segue para a Câmara dos Deputados, a menos que haja recurso de no mínimo nove senadores.


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 25 de Setembro de 2020
Quinta, 24 de Setembro de 2020
14:18
Luto
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)