Cassilândia, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

23/02/2005 15:57

Renda real do trabalhador caiu 4,4% em um ano

Agência Brasil

A renda do trabalhador não voltou a aumentar, apesar da taxa de desemprego na Região Metropolitana de São Paulo estar em queda desde maio do ano passado. Pesquisa da Fundação Seade e do Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Sócio-econômicos (Dieese) mostra que o rendimento médio do trabalhador caiu de R$ 1.060,00 em dezembro de 2003 para R$ 1.013 em dezembro de 2004 - 4,4% a menos.

O salário médio real nunca foi tão baixo num mês de dezembro. Foi o pior desempenho desde 1985, quando a pesquisa foi iniciada. Em dezembro de 1994, início do plano real, o salário médio real era de R$ 1.430. O maior, desde então, foi o de 1996, de R$ 1.539. A partir de então, o valor só diminuiu. Segundo o diretor técnico do Dieese, Clemente Ganz Lúcio, há uma piora na qualidade do emprego. Muitos trabalhadores estão na informalidade, sem registro na carteira de trabalho e sem os reajustes previstos em lei. Além disso, setores que apresentam crescimento do emprego, como comércio e serviços, pagam menos do que a indústria.

A indústria também está contratando com salário mais baixo. "Havia uma expectativa de crescimento da renda, pois os salários estão muito baixos. Em dezembro, no entanto, predominou de novo a contração de trabalhadores autônomos, sem carteira assinada. Isto ocorreu até mesmo na indústria, que parece ter contratações mais vulneráveis.

Mas é normal em uma retomada da economia, pois inicialmente são contratados funcionários de apoio, não de execução, em cargos mais altos e mais bem remunerados. A qualidade desses empregos é sempre inferior", disse. Na avaliação de Alexandre Loloian, analista da Fundação Seade, o grande contingente de desempregados dificulta a negociação do trabalhador na hora da contratação.

O salário médio real caiu mais na indústria do que nos demais setores. Em dezembro de 2003, o valor médio pago pela indústria era de R$ 1.204. A queda em 12 meses foi de 6,7% e o salário baixou para R$ 1.124. No período, o salário no comércio caiu de R$ 766 para R$ 763 - 0,5% a menos. No setor de serviços a redução foi de 0,9%, com o valor caindo de R$ 1.037 para R$ 1.028. A queda é bem maior entre os assalariados sem carteira assinada.

O salário médio real deles caiu de R$ 692 em dezembro de 2003 para R$ 655 em dezembro passado, uma redução de 5,3%. Para os trabalhadores com carteira assinada a queda foi de 2,8%, com o valor passando de R$ 1.148 para R$ 1.139. O rendimento dos autônomos praticamente foi mantido nos últimos doze meses, passando de R$ 728 para R$ 729, ou 0,3% a mais.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 12 de Dezembro de 2017
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
10:00
Receita do dia
Domingo, 10 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)