Cassilândia, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

29/10/2015 10:38

Renato Rosa morreu com tiro de pistola e polícia investiga se foi suicídio

Helio de Freitas, Campo Grande News

O prefeito afastado de Bela Vista, Renato de Souza Rosa (PSB), morreu com um tiro, disparado possivelmente de uma pistola calibre 9 milímetros. A suspeita é que ele tenha cometido suicídio. A morte ocorreu em um apartamento na Rua Tenente Ari Rodrigues, 155, em Jardim, a 233 km de Campo Grande.

 

O Campo Grande News apurou que Renato Rosa tinha passado a noite na casa de familiares em Jardim e hoje de manhã teria encontrado a arma e decidido tirar a própria vida.

Afastado do cargo por 180 dias em agosto deste ano, ele seria ouvido nesta quinta-feira na CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Câmara de Bela Vista, que apura suposto desvio de recursos na prefeitura.

A morte está sendo investigada pelo delegado titular do 1º Distrito Policial de Jardim, Alex Sandro Antonio, que ainda não se manifestou sobre o caso. A equipe que esteve no local da morte ainda não retornou para a delegacia.

Processo de cassação – Na segunda-feira (26), a Câmara de Vereadores de Bela Vista aprovou por 9 a 1 a abertura de processo de cassação do mandato de Renato de Sousa Rosa. O pedido foi feito pelo técnico em contabilidade Luiz Melchiades Ferreira Lobo, com base na denúncia do Ministério Público de possível desvio de dinheiro do recolhimento do ITBI (Imposto Sobre Transmissão de Bens Imóveis).

No pedido de cassação, Melchiades apontou que o prefeito praticou infração político-administrativa por negligenciar na defesa de bens, rendas, direitos ou interesse do município.

Ainda na sessão de segunda foram definidos por sorteio os três integrantes da Comissão Processante – Jair Bispo (PDT) como presidente, Flavio Barbosa Cabral (SDD), relator e Lucinete Leite Lino (PMDB) como membro.

Denúncia do MPE – A denúncia de suposta fraude no recebimento do ITBI foi feita pelo promotor Alexandre Estuqui Junior. Ele investiga eventual prática de improbidade administrativa em decorrência de dano ao erário público no valor de R$ 52,4 mil que teriam deixado de entrar no cofre do município.

Em depoimento ao MPE no dia 25 de agosto deste ano, a ex-secretária de Finanças, Maria Bernadete Fleitas, disse que o dinheiro referente ao ITBI não entrou na conta da prefeitura, mas apenas na contabilidade. Ela admitiu que houve uma “transação contábil” com a empresa devedora do imposto, a pedido de Renato de Souza Rosa. O prefeito afastado disse, em setembro, que a prefeitura devia para essa empresa e que tinha autorizado a compensação.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)