Cassilândia, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

20/10/2004 13:09

Remédio grátis para portadores da doença de Chagas

Cristiane Ribeiro / ABr

As vítimas da doença de Chagas no Brasil que são atendidas pela rede pública de saúde já têm garantido o remédio para o tratamento nos próximos dois anos. O medicamento Rochagan (Benzonidazol) foi doado ao governo federal pelo Laboratório Roche. Nesta quarta-feira, o ministro da Saúde, Humberto Costa, recebeu do presidente da Roche no Brasil, Ernest Egli, um cheque simbólico de 360 mil comprimidos.

Em abril do ano passado, a Roche já havia cedido os direitos e a tecnologia de fabricação do Rochagan para o governo do Acre, uma doação no valor de US$ 1 milhão. De acordo com o ministro, a doença de Chagas atinge hoje 5 mil brasileiros, dos quais 1,2 mil fazem tratamento na rede do Sistema Único de Saúde (SUS). Os testes no laboratório já começaram, mas a produção só deve entrar em vigor a partir do ano que vem, quando então o Brasil passará a ser o responsável pela produção e pela distribuição do remédio. Ele destacou que iniciativas como essa aumentam os investimentos da indústria farmacêutica no país para a fabricação de remédios, visando, inclusive, ao mercado internacional.

“O governo acertou ao definir como uma das linhas mestras da política industrial a produção de medicamentos e fármacos. Isso é importante para a soberania do nosso país, já que o mercado mundial hoje está baseado fundamentalmente na produção de tecnologia, na geração de produtos onde haja o conhecimento aplicado e, como tal, produzir medicamentos hoje é garantia de nós estarmos na disputa por esses mercados importantes”, acrescentou.

A Roche inaugurou nesta quarta-feira as novas instalações de sua fábrica na estrada dos Bandeirantes, 2020, em Jacarepaguá, zona oeste do Rio. O complexo, que gera 500 empregos diretos, recebeu investimentos de US$ 70 milhões nos últimos cinco anos. A reforma aumentou a capacidade de produção de comprimidos em 30%, de cápsulas em 60%, de ampolas em 41% e de xaropes e gotas em 33%.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 05 de Dezembro de 2016
09:00
Maternidade
Domingo, 04 de Dezembro de 2016
09:00
Maternidade
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)