Cassilândia, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

23/12/2003 07:14

Relatório do Orçamento prevê crescimento com arrocho

Agência Senado

Com um cenário macroeconômico bastante favorável para o próximo ano, projetando crescimento da economia de 4%, queda dos juros e da inflação, saldo expressivo da balança comercial e aumento do ingresso de capitais estrangeiros, o substitutivo ao projeto de lei orçamentária de 2004, apresentado pelo deputado Jorge Bittar (PT-RJ), nesta segunda-feira (22), prevê a retomada dos investimentos públicos sem abandonar o arrocho fiscal.

- Será um ano melhor para todos nós, mas o Brasil tem que estar preparado para as oscilações internacionais. Fala-se da possibilidade da economia dos Estados Unidos enfrentar novas instabilidades -, explicou Bittar aos parlamentares, depois de ter gasto uma hora para ler as 40 páginas do seu relatório, na reunião da Comissão Mista de Planos, Orçamentos Públicos e Fiscalização (CMO).

Pela primeira vez, a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) determinou que o Executivo enviasse ao Congresso Nacional a atualização dos principais parâmetros econômico-fiscais em 30 de outubro, corrigindo as previsões contidas no projeto de lei encaminhado em agosto. Os dados deram base para as projeções realizadas pelo Comitê de Avaliação da Receita para o próximo exercício e revisão das estimativas de 2003.

A evolução do Produto Interno Bruto (PIB) “dificilmente excederá 0,4%” este ano e o relatório de Bittar menciona previsões de mercado de apenas 0,2%. Mas com projeções do Fundo Monetário Internacional (FMI), o relatório mostra que a aposta em uma variação do PIB brasileiro de 4% acompanha as estimativas de expansão da economia mundial, onde apenas os países da União Européia despontam com perspectivas modestas de crescimento, inferiores a 2%.

Um dos trunfos para essa recuperação econômica será a queda dos juros iniciada em meados de junho deste ano, com redução de dez pontos percentuais até a última reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) que fixou a taxa básica ( Selic) em 16,5%. O relatório de Bittar trabalha com a hipótese de chegar ao final de 2004 com juros nominais de 12,7%. Essa revisão das previsões, de “7,25% mais baixa do que se esperava”, proporciona redução nos encargos afetados pela taxa de juros, como a diminuição nos gastos com subsídios e securitização de R$ 516,2 milhões.

Os índices de inflação também devem apresentar queda em 2004. O parecer de Bittar destaca que o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), usado para o estabelecimento das metas de inflação do Banco Central, poderá ser inferior a 5,5% no acumulado em 12 meses. A evolução da taxa de câmbio surpreendeu os prognósticos iniciais de chegar a R$ 3,23 em dezembro deste ano e R$ 3,51 no final de 2004, revistos respectivamente para R$ 3,00 e R$ 3,40.


Arrocho

O substitutivo de Bittar manteve a meta de 2,4% do PIB de superávit nos orçamentos fiscal e da seguridade para 2004 e de 0,7% do PIB para as estatais, mostrando o rigor na contenção dos gastos públicos. O relator lembrou a exceção feita para o setor de saneamento que deverá receber R$ 2,9 bilhões de recursos do superávit primário, como ficou acertado com o Fundo Monetário Nacional (FMI).

O parecer de Bittar destaca ainda a estreita margem de atuação dos tomadores de decisão na esfera pública federal, apontando o excesso de vinculações que deixaram menos de 9% (R$ 34,6 milhões) da receita total estimada em R$ 402,2 bilhões na proposta original do Executivo.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)