Cassilândia, Quinta-feira, 27 de Abril de 2017

Últimas Notícias

20/05/2016 10:30

Reinaldo anuncia redução do ICMS na energia para avicultura e irrigação

Campo Grande News

A energia elétrica é um dos itens mais expressivos da relação de custos operacionais da avicultura e irrigação. Sendo assim, o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) anuncia nesta sexta-feira (20) durante a Expoagro, a redução expressiva do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) da eletricidade para os setores.

Com a redução do imposto, o Governo do Estado dá competitividade aos produtores sul-mato-grossenses, sendo que este insumo pesa menos na produção dos Estados vizinhos e movimenta todos os elos das cadeias produtivas envolvidas.

O presidente da Avimasul (Associação de Avicultores de MS) comemora a atitude. "Vai ser um marco na avicultura do Estado. Vai elevar a eficiência de produção”.

Ao conceder o incentivo, o Governo do Estado deixa de arrecadar cerca de R$ 1,5 milhão anuais. As medidas foram elaboradas a partir de estudos de equipes das secretarias de Estado de Produção e Agricultura Familiar, de Fazenda e de Governo e Gestão Estratégica.

Azambuja explica sobre a redução do imposto. “Estamos abrindo mão de receita para atender a uma demanda antiga dos avicultores e incentivar a agricultura irrigada. Mas como a medida vai incentivar os produtores, vamos ter benefícios para toda a cadeia de ambos os setores”, alegou.
Mato Grosso do Sul possui hoje um rebanho de mais de 24 milhões de cabeças de aves. (Foto: Divulgação)Mato Grosso do Sul possui hoje um rebanho de mais de 24 milhões de cabeças de aves. (Foto: Divulgação)

Avicultura - Mato Grosso do Sul possui hoje um rebanho de mais de 24 milhões de cabeças de aves, o que corresponde a participação de 2% no rebanho nacional. O setor é representado por 490 produtores integrados, 1,1 mil aviários que se concentram na região Centro-Sul do Estado, sendo que Sidrolândia é o maior produtor e Dourados aparece na segunda posição. O cálculo da Avimasul é de que, pela composição de famílias, pelo menos duas mil pessoas sejam beneficiadas diretamente com a medida.

Da produção anual de 410,9 mil toneladas de carne de frango, mais de 90% sai do Estado, afirma o diretor da Avimasul, Adelmar Meyer. Deste total, 170 mil toneladas são destinadas ao mercado internacional, o que coloca Mato Grosso do Sul na sétima posição do ranking nacional, tendo como principais destinos países como Arábia Saudita, Japão e China.

Dados da associação apontam que a energia elétrica representa 24% dos custos de produção do setor, perdendo apenas para a mão de obra, que fica em 30%. A economia, será toda revertida em incremento, uma vez que o produtor vai ganhar fôlego para investir em tecnologia, elevando produção e produtividade.

“O Brasil dispõe da melhor tecnologia para produção de proteína animal do mundo, porém o produtor não consegue utilizar devido aos custos com energia elétrica, os quais comprometem a lucratividade, quando não inviabilizam o negócio”, afirmou o presidente da Avimasul.

Como exemplo de necessidade de atualização dos processos produtivos o dirigente cita os barracões onde as aves são criadas. De 25% a 30% dos galpões instalados no Estado são convencionais, abertos, comprometendo a eficiência produtiva. A energia mais barata abre margem para migração ao formato dark hause (casa escura), um sistema fechado que mantém iluminação e temperatura controladas, elevando a produtividade dos aviários.

Irrigação – Mato Grosso do Sul não tem tradição na agricultura irrigada. A maior parte da produção por este método é de arroz, por inundação. A redução no ICMS da energia quer incentivar com uso de tecnologias os novos polos que começam a se consolidar na região de Naviraí e Nova Andradina.

A energia elétrica também está entre os principais custos deste sistema produtivo. “A irrigação favorece a diversificação de culturas e aumenta significativamente a produtividade e a geração de empregos no campo. Com as medidas, queremos incentivar os produtores e ampliar o uso deste sistema produtivo”, afirmou Azambuja.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 26 de Abril de 2017
Terça, 25 de Abril de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)