Cassilândia, Segunda-feira, 23 de Janeiro de 2017

Últimas Notícias

07/05/2008 14:16

Reforma tributária ditará tramitação de projeto do ICMS

Aline dos Santos - Campo Grande News

O deputado estadual Júnior Mochi (PMDB) apresentou hoje emenda substitutiva ao projeto de lei complementar que altera os critérios do rateio de 25% do ICMS (Imposto de Circulação de Mercadorias e Serviços) entre os 78 municípios de Mato Grosso do Sul. O projeto sofreu mudanças após sofrer rejeição por parte de prefeitos e vereadores de cidades que perderiam recursos.

Se aprovado até o fim do mês, o projeto entra em vigor no ano que vem. Contudo, o presidente da Assembléia, deputado Jerson Domingos (PMDB), afirmou que a matéria não poderá confrontar com a reforma tributária que está em curso no Congresso. “Vamos conversar com a bancada federal. Se [a reforma] for jogada para o próximo ano e não havendo discussão, o projeto do Mochi tramitará”, aponta. Conforme Jerson, a proposta não precisa ser aprovada de afogadilho.

Nesta quarta-feira, o presidente da Assembléia se reuniu com os prefeitos de Campo Grande, Nelson Trad Filho; Jateí, Eraldo Leite, que também preside a Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul); e Alcinópolis, Ildomar Carneiro. Jerson Domingos espera menos reações contrárias, pois o projeto beneficiará 60 municípios.

Reequilíbrio - A nova proposta, subescrita por mais cinco deputados - Amarildo Cruz e Paulo Duarte, do PT, Reinaldo Azambuja e Dione Hashioka, do PSDB, e Coronel Ivan (sem partido) - prevê novos critérios para a divisão. Em relação ao projeto original de Mochi, a matéria elimina o Fres (Fator de Reequilíbrio Econômico e Social), que seria usado para compensações às cidades com menor direito ao imposto.

Pela proposta, dos 25% a serem rateados, 10% serão destinados à cota igualitária (contra 6,16% anteriormente), 5% sobre número de eleitores (contra os atuais 4,4%), 4% extensão territorial (4,4%), 4% para o ICMS Ecológico (4,4%) e 2% da receita própria (2,64% atualmente).

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 22 de Janeiro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 21 de Janeiro de 2017
20:55
Loteria
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
Sexta, 20 de Janeiro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)