Cassilândia, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

07/05/2008 14:16

Reforma tributária ditará tramitação de projeto do ICMS

Aline dos Santos - Campo Grande News

O deputado estadual Júnior Mochi (PMDB) apresentou hoje emenda substitutiva ao projeto de lei complementar que altera os critérios do rateio de 25% do ICMS (Imposto de Circulação de Mercadorias e Serviços) entre os 78 municípios de Mato Grosso do Sul. O projeto sofreu mudanças após sofrer rejeição por parte de prefeitos e vereadores de cidades que perderiam recursos.

Se aprovado até o fim do mês, o projeto entra em vigor no ano que vem. Contudo, o presidente da Assembléia, deputado Jerson Domingos (PMDB), afirmou que a matéria não poderá confrontar com a reforma tributária que está em curso no Congresso. “Vamos conversar com a bancada federal. Se [a reforma] for jogada para o próximo ano e não havendo discussão, o projeto do Mochi tramitará”, aponta. Conforme Jerson, a proposta não precisa ser aprovada de afogadilho.

Nesta quarta-feira, o presidente da Assembléia se reuniu com os prefeitos de Campo Grande, Nelson Trad Filho; Jateí, Eraldo Leite, que também preside a Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul); e Alcinópolis, Ildomar Carneiro. Jerson Domingos espera menos reações contrárias, pois o projeto beneficiará 60 municípios.

Reequilíbrio - A nova proposta, subescrita por mais cinco deputados - Amarildo Cruz e Paulo Duarte, do PT, Reinaldo Azambuja e Dione Hashioka, do PSDB, e Coronel Ivan (sem partido) - prevê novos critérios para a divisão. Em relação ao projeto original de Mochi, a matéria elimina o Fres (Fator de Reequilíbrio Econômico e Social), que seria usado para compensações às cidades com menor direito ao imposto.

Pela proposta, dos 25% a serem rateados, 10% serão destinados à cota igualitária (contra 6,16% anteriormente), 5% sobre número de eleitores (contra os atuais 4,4%), 4% extensão territorial (4,4%), 4% para o ICMS Ecológico (4,4%) e 2% da receita própria (2,64% atualmente).

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Quinta, 08 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
Quarta, 07 de Dezembro de 2016
20:20
Loteria
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)