Cassilândia, Segunda-feira, 29 de Maio de 2017

Últimas Notícias

19/05/2004 14:52

Refeições fora de casa representam hoje 25%

Paula Medeiros e Artur Cavalcante/ABr

As famílias que vivem nas cidades brasileiras dedicam para as refeições feitas fora de casa 25,74% de seus gastos com alimentação. Praticamente o dobro do que gastam as famílias que vivem nas zonas rurais (13,07%).

Também o valor das despesas com refeições feitas fora de casa é maior nas regiões urbanas. As famílias que vivem nas cidades gastam 130% a mais do que as das zonas rurais. Por outro lado, os valores médios da despesa com alimentação no domicílio são praticamente iguais nas áreas urbanas e rurais e, conseqüentemente, quase idênticos à média brasileira.

Os dados constam da Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF), realizada pelo IBGE no período de um ano – de julho de 2002 a junho de 2003.

A região brasileira em que as famílias mais gastam com refeições feitas fora de casa é a Sudeste (26,91% do total das despesas com alimentação), seguida pelas regiões Centro-Oeste (24,46%) e Sul (23,35%). Os menores percentuais ocorrem nas regiões Norte (19,10%) e Nordeste (19,52%).

Para a psicóloga Sueli Moreira Rodrigues, que diz comer fora de casa diariamente, o hábito se deve à rotina diária em Brasília, onde mora: "As pessoas estão sempre com as suas agendas cheias, com seu tempo limitado".

Bebidas

Se forem observados os itens que compõem a alimentação fora do domicílio, verifica-se que o Norte e o Nordeste apresentaram os menores percentuais de despesa com almoço e jantar (5,82% e 6,48%, respectivamente) e os maiores percentuais de despesa com cervejas, chopes e outras bebidas alcoólicas (4,35% e 4,15%, respectivamente, do total da despesa com alimentação).

Em Brasília, o administrador José Ruivo lembra que além de pouco saudável, alimentar-se fora de casa custa caro. "O brasileiro se alimenta mal por falta de tempo e de dinheiro também", diz.

As famílias que ganham até dois salários mínimos dedicam para refeições feitas fora de casa 11,86% dos gastos com alimentação, contra 88,14% de despesa com alimentação no domicílio. Já na classe com rendimentos mais altos a proporção de despesa com alimentação fora do domicílio sobe para 37,05%, contra 62,95% de despesa com alimentação no domicílio.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 29 de Maio de 2017
Domingo, 28 de Maio de 2017
Sábado, 27 de Maio de 2017
10:00
Receita do Dia
Sexta, 26 de Maio de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)