Cassilândia, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

07/11/2008 10:01

Receita e PF fazem operação contra fraudes em MS

Daniel Lima/ABr

Brasília - A Receita Federal e a Polícia Federal deflagraram hoje (7) em oito estados a Operação Vulcano, de combate ao contrabando e à falsificação de documentos de importação. As ações são coordenadas pela Receita Federal e a Polícia Federal. Estão sendo cumpridos 220 mandados de busca e apreensão e 100 de prisão temporária em Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, São Paulo, Minas Gerais, Santa Catarina, no Rio de Janeiro e Paraná.

As ordens foram expedidas pela Justiça Federal em Campo Grande (MS), Marília (SP) e Cárceres (MT). Participam da operação 500 servidores da Polícia Federal e 280 da Receita. Estima-se que o esquema tenha causado prejuízos na ordem de R$ 600 milhões aos cofres públicos com a prática irregular de comércio exterior que envolve empresas importadoras e exportadoras, segundo informações da Receita Federal, em Brasília.

A denúncia também envolve transportadores, despachantes aduaneiros, empresas concessionárias de serviço público, servidores públicos e outros agentes privados. O órgão informou ainda que entre os delitos estão lavagem de dinheiro, crime contra o sistema financeiro, facilitação de contrabando e descaminho, corrupção ativa e passiva e inserção de dados falsos em sistema de informações.

Nas investigações foram descobertas fraudes com mercadorias nacionais destinadas à exportação, entre elas matérias-primas para a fabricação de cerveja e pneus que estariam sendo desviadas para consumo dentro do país, mas recebendo os benefícios fiscais destinados aos produtos destinados ao mercado externo. Essa prática ilegal afeta também a concorrência que recolhe os tributos regularmente.

A denúncia também envolve a falsificação de documentos sobre a origem de alimentos e têxteis como se fossem bolivianos, mas que, na verdade, eram chineses e coreanos. Produtos bolivianos são mais baratos por terem benefícios típicos dos parceiros do Brasil no Mercosul.


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)