Cassilândia, Segunda-feira, 24 de Julho de 2017

Últimas Notícias

23/05/2005 15:32

Rebelião no presídio de Ponta Porã mata 2 e fere 3

Graciliano Rocha e Cristiane Gutierrez / Campo Grande News

Dois detentos mortos e três feridos em estado grave. Este é o saldo da rebelião que sacudiu a Unidade Penal Ricardo Brandão, em Ponta Porã (a 335 quilômetros de Campo Grande), na manhã desta segunda-feira.

Os mortos são: Ronaldo Monteiro e Clecio Vanilto – os dois cumpriam pena por tráfico de drogas. Monteiro, apontado como um dos líderes de um tumulto ocorrido no último dia 13, foi amarrado a colchões e depois incendiado pelos companheiros. Vanilto foi encontrado morto numa cela com diversas perfurações pelo corpo.

Ainda não há a identificação dos três presos em estado grave e famílias de homens que cumprem pena estão em frente ao presídio. De acordo com informação do Hospital Regional, os feridos estão sendo atendido na emergência e correm risco de morte.

A Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário) e a Polícia Civil apontam uma disputa entre grupos rivais como o detonador do conflito que teve início pela manhã e só foi controlado por volta do meio-dia.

O diretor-geral da Agepen, Luiz Carlos Telles, confirmou que um agente penitenciário chegou a ser feito refém dos amotinados. “Estamos apurando as causas para tomar as providências para restabelecer a segurança e a disciplina na unidade penal”, disse ele, agora há pouco ao Campo Grande News. Entre as prováveis providências está a transferência de presos para outras unidades.

Telles não forneceu a identificação do funcionário tomado como refém, mas disse que ele escapou ileso à confusão. O presídio de Ponta Porã abriga mais de 300 detentos, sua capacidade é para 80.
Neste momento, 60 homens da Polícia Militares e agentes penitenciários estão no pátio do presídio e vão deflagrar daqui a pouco uma operação pente-fino nas celas. Farão uma varredura em busca de armas que ainda estejam nas celas. \"O clima agora está mais tranquilo, não há mais agitação\", disse o tenente Gilberto Santos, que coordena a ação da Polícia Militar no local.

Em menos de seis meses este é o terceiro – e o mais grave – ato de indisciplina no presídio da fronteira – os outros dois estouraram na véspera do Natal do ano passado e no dia 13 de maio deste ano.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 24 de Julho de 2017
Domingo, 23 de Julho de 2017
08:00
Receita do dia
Sábado, 22 de Julho de 2017
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)