Cassilândia, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

26/11/2008 11:53

Rebanho bovino diminui 3% no país

Flávia Villela , ABr

Rio de janeiro - A Pesquisa da Pecuária Municipal (PPM) 2007, divulgada hoje (26) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mostra que a quantidade de bois no país diminuiu 3%, entre 2006 e 2007. O número que era de aproximadamente de 205,886 milhões caiu para quase 200 mil cabeças de gado. A redução é conseqüência, pirncipalmente, da descapitalização dos produtores e do abatimento de matrizes.


Na região da Amazônia Legal (que abrange toda a região Norte e parte do Maranhão e de Mato Grosso) a queda foi de 5%. Entretanto a quantidade de cabeças de gado nessa área cresceu 78% na comparação 2007-1997, com destaque para o Sul do Pará, o Norte de Mato Grosso e Rondônia. Em 2007, 35% do rebanho bovino nacional estava na Amazônia Legal.

O rebanho bovino brasileiro tem se deslocado em direção ao Norte do país, em parte, devido à disputa por área com as lavouras de cana, soja e milho no Centro-Sul. Entretanto, houve uma redução no ritmo de crescimento do rebanho bovino na região, de 46%, de 1997 a 2002, para 22% entre 2002 e 2007. De 2006 para 2007, houve uma queda de 5% na quantidade de bovinos na Amazônia Legal, que chegou a 69,575 milhões de cabeças, o equivalente a 34,8% do rebanho nacional.

Segundo o IBGE, a diminuição do rebanho bovino brasileiro ocorreu em razão da descapitalização dos produtores em 2006, o que levou à falta de investimento no ano seguinte, e à reavaliação das estimativas após o Censo Agropecuário 2006. O abate de matrizes, por sua vez, resultou numa menor oferta de carne, o que contribuiu, ao lado da demanda aquecida, para a manutenção dos preços elevados em 2007.

Os maiores rebanhos bovinos estão no Mato Grosso (representando 12,9% do gado nacional), seguido de Minas Gerais (11,3%) e Mato Grosso do Sul (10,9%). A participação no valor total dos produtos da agropecuária (leite, ovos de galinha e de codorna, mel, casulos de bicho-da-seda e lã) foi de R$ 20,2 milhões em 2007, tendo Minas como líder (26,1%), seguida de São Paulo (10,8%) e Rio Grande do Sul (10,0%).

Durante o período analisado, Minas Gerais, que ao contrário da maioria das outras regiões apresentou crescimento no rebanho do gado bovino (1,7%), deixou a posição de 3º lugar em rebanhos de bois e ultrapassou o Mato Grosso do Sul, estado que segundo dados das pesquisas anteriores vem perdendo cabeças de gado nos últimos três anos.


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
10:00
Receita do dia
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)