Cassilândia, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

03/08/2004 10:41

Realização das provas do Enem espera decisão judicial

Marina Domingos/ABr

O Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira do Ministério da Educação (Inep/MEC) informou nesta segunda-feira que prosseguirá com os preparativos para a realização das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). A justiça federal pediu na semana passada que a comissão de licitação revisse as propostas das organizadoras da prova. O consórcio da Universidade de Brasília (UnB) e a Universidade Estadual Paulista (Unesp) alega que a Fundação Cesgranrio, vencedora da licitação, omitiu do cálculo vários itens para conseguir o contrato. A confirmação do dia 29 de agosto para a realização das provas pode mudar com a decisão judicial. Mais de 1,9 milhão de alunos estão inscritos para as provas.

O valor apresentado pela Fundação Cesgranrio foi de R$ 34 milhões. Já o do consórcio Unb/Unesp cobraria R$ 1,8 milhão a mais. De acordo com nota oficial, o Inep divulgou que a combinação dos fatores técnicos e o menor preço determinou a escolha da melhor proposta. Segundo o Inep, a definição da melhor proposta dependeu da combinação desses dois aspectos, sendo que a técnica tem peso de 60% e o preço, de 40%. “A empresa escolhida, dentro desses parâmetros, apresentou melhores propostas nos dois aspectos“, explica o documento.

A nota diz ainda que o edital solicitou atividades essenciais para operacionalização do Enem e ainda outras informações que serviram de referencial para a concorrência. “Dessa forma, ao contrário do que alega o consórcio, não houve erros de procedimento em relação ao processo de licitação”, afirma o Inep. O Instituto ressalta ainda que já enviou à Justiça Federal o resultado da nova análise dará prosseguimento aos preparativos para a realização do Enem.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 04 de Dezembro de 2016
09:00
Maternidade
Sábado, 03 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)