Cassilândia, Sábado, 18 de Novembro de 2017

Últimas Notícias

12/04/2005 14:15

Reajuste de telefone fixo para celular entra em vigor

O reajuste das tarifas de telefonia fixa para celular deverá entrar em vigor até o fim deste mês, segundo informou hoje o presidente da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações), Elifas Chaves Gurgel do Amaral.

Ele explicou que o aumento para o consumidor, definido na semana passada em 7,99%, só terá validade após a definição do chamado "VU-M" (valor de uso da rede móvel), a tarifa de interconexão paga pelas operadoras de telefonia fixa toda vez que uma chamada é encaminhada para celulares.

A tarifa de interconexão, segundo Amaral, será definida até o fim deste mês, seja por acordo entre as empresas seja por arbitragem da Anatel.

Para ser repassado aos consumidores, o reajuste das tarifas ainda precisa ser homologado pelo conselho diretor da Anatel e publicado no Diário Oficial da União e nos jornais de grande circulação com 48 horas de antecedência.

O assunto não entrou na pauta da reunião semanal do conselho diretor marcada para esta terça-feira.

As operadoras de telefonia fixa e móvel discutem sem consenso o valor da interconexão desde janeiro, já que o aumento para o consumidor poderia estar valendo desde o início de fevereiro.

Amaral informou que o processo de arbitragem da Anatel está em processo adiantado. Ele não soube dizer, no entanto, se a definição do índice de 7,99% para o consumidor já provocou alguma nova negociação entre teles fixas e celulares.

Ingerência - O ministro das Comunicações, Eunício Oliveira, negou hoje que tenha havido ingerência de sua parte na discussão do reajuste das tarifas fixo-celular. O ministro negociou diretamente com as empresas para que o reajuste das tarifas fosse menor que o previsto no contrato.

As empresas chegaram a propor um aumento de 9,71%, e a Anatel calculou um reajuste de 8,43%, mas o ministro pediu menos e fechou o índice em 7,99%.

Durante solenidade de posse do presidente da Anatel, Elifas do Amaral, realizada no Ministério das Comunicações, Oliveira reconheceu que o aumento de tarifas é uma preocupação do conjunto do governo, mas disse que não haveria nas conversas com as empresas imposição ou quebra de contrato.

"Não me sinto fazendo ingerência", disse o ministro, ao destacar que segue "o limite da lei e da consciência de saber que a Anatel é quem faz a fiscalização e a regulação".

Segundo Oliveira, quem discutiu o reajuste foi a Anatel. "Como ministro, dei uma ajuda para reduzir as tarifas". Ao ser questionado se o ministério fez pressão sobre o assunto, ele respondeu: "quem faz pressão é chave de fenda em parafuso".

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 18 de Novembro de 2017
Sexta, 17 de Novembro de 2017
19:49
Cassilândia
10:28
Cassilândia
10:00
Receita do dia
Quinta, 16 de Novembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)