Cassilândia, Domingo, 11 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

02/07/2004 11:11

Rastreamento remoto deverá ser informado às polícias

Agência Câmara

Em casos de roubos ou seqüestros, as empresas especializadas em prestação de serviços de segurança, vigilância e transporte de valores, que utilizam o processo de rastreamento remoto, devem acionar, em primeiro lugar, as instituições federais e estaduais de segurança pública. A determinação consta no Projeto de Lei 3504/04, do deputado Reginaldo Germano (PP-BA), que está sendo analisado pela Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado.
O autor da proposta ressalta que as empresas de vigilância e de segurança privada não podem substituir os órgãos de Segurança Pública. "No entanto, tem-se observado que, em muitas oportunidades, as empresas privadas, em especial as que fazem rastreamento remoto, estão assumindo o papel das policias e passam a executar atividades que fogem a sua competência", afirma Reginaldo Germano. Segundo ele, a proposta tem como objetivo evitar atuações irregulares dessas empresas, que possam pôr em risco a segurança de seus clientes.
De acordo com a proposta, as empresas que não cumprirem as determinações poderão ser punidas com advertência, multa (de mil a 20 mil Ufir) ou, até mesmo, terem suas atividades interditadas.

Tramitação
Na Comissão de Segurança Pública, a matéria está sendo relatada pelo deputado Babá (sem partido-PA), que ainda não apresentou seu parecer. O projeto, que tramita em caráter conclusivo, será examinado também pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania.



Reportagem - Mauren Rojahn
Edição - Ana Felícia


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 11 de Dezembro de 2016
06:04
Fotogaleria
Sábado, 10 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)