Cassilândia, Segunda-feira, 23 de Outubro de 2017

Últimas Notícias

27/07/2005 08:18

Ramez Tebet critica proposta de reforma política

Agência Senado

Em discurso no Plenário, o senador Ramez Tebet (PMDB-MS) afirmou que o Congresso nunca funcionou, como agora, com três comissões parlamentares de inquérito (CPIs) investigando o mesmo tema: corrupção. Ele criticou a proposta de reforma política em estudo no momento, quando o que a sociedade espera, a seu ver, é a investigação da corrupção e a punição dos culpados.

- Muitos deveriam diminuir o trabalho da CPI renunciando imediatamente aos seus mandatos porque eles não têm mais condições de representar o povo que um dia neles confiou - declarou Ramez Tebet.

A proposta de reforma política aprovada na Câmara dos Deputados é um retrocesso, segundo ele, que garantiria aos atuais deputados prioridade nas lista de candidatos nas próximas eleições. Tebet disse também não concordar com o financiamento público de campanha. Não há, segundo Tebet, fórmula política perfeita. Para ele, o argumento de que o financiamento público acabaria com a corrupção não é verdadeiro.

O senador Marcelo Crivella (PL-RJ) disse, em aparte, concordar com a proposta de Tebet de que os culpados de corrupção deveriam renunciar aos seus cargos e mandatos para poupar o Congresso do trabalho de investigação. Crivella elogiou Tebet por não incluir o presidente Luiz Inácio Lula da Silva na lista dos que deveriam renunciar.

- A certeza que temos de Lula é que um operário que trabalhou 25 anos para fundação de um partido - disse Marcelo Crivella. Para ele, essa proposta de reforma política já nasceu morta. Segundo ele, 75% da população repudia o financiamento público de campanha e não quer votar em lista de candidatos.

Em aparte, o senador Mão Santa (PMDB-PI) concordou as idéias do senador Tebet sobre reforma política e sua proposta de que o Congresso concentre-se nas investigações da corrupção. Já o senador Maguito Vilela (PMDB-GO), também em aparte, disse que os problemas de corrupção nos governos de Fernando Collor, Fernando Henrique Cardoso e Lula têm origem no financiamento de campanha.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 23 de Outubro de 2017
Domingo, 22 de Outubro de 2017
Sábado, 21 de Outubro de 2017
10:00
Receita do dia
Sexta, 20 de Outubro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)