Cassilândia, Domingo, 30 de Abril de 2017

Últimas Notícias

30/06/2016 10:30

Quem sofre com a psoríase pode ter também as articulações comprometidas

Saúde Plena

Pacientes com psoríase conhecem os sintomas muito bem: manchas avermelhadas e salientes pela pele; escamações acinzentadas (chamadas placas) por todo o corpo — especialmente nos cotovelos, joelhos, umbigo e couro cabeludo —; coceira; prurido e sensação de que algo está, literalmente, queimando a pele. Infelizmente, alguns pacientes com a doença também terão que enfrentar outro grande incômodo: a artrite psoriática (AP), um mal das articulações que pode acometer quem já sofre com o problema de pele. “A doença tem um componente autoimune, mas tem também o componente genético”, explica Sandra Maria Andrade, reumatologista do Hospital Santa Lúcia e membro da Sociedade Brasileira de Reumatologia (SBR).

Segundo a médica, além do fator genético, alguns fatores ambientais podem contribuir para o surgimento da AP. “O descontrole do sistema imune tem um importante componente emocional. Normalmente, a gente considera como uma resposta ao estresse, manifestado na pele.” Maria Andrade estima que 8% dos pacientes com psoríase vão desenvolver a AP. Em 15% dos casos, primeiro vem a lesão de pele, depois os sintomas da artrite. “Geralmente, os sintomas começam com dor articular nas mãos e nos pés, além da rigidez matinal. A pessoa acorda de manhã com certa dificuldade de abrir e fechar as mãos, escovar os dentes, pentear os cabelos”, enumera a especialista.

Para ser diagnosticada a AP, a rigidez precisa ter duração de mais de 30 minutos. Infelizmente, assim como a psoríase, esse tipo de artrite não tem cura. “Quando a doença é infecciosa, ocupacional, em que há como tirar o efeito desencadeador da doença, podemos falar em cura”, reforça a reumatologista Maria Andrade. “Quando não, só se fala em controle. Ainda assim, apenas quando o paciente muda os hábitos de vida, torna-se mais preparado para lidar com o estresse e amadurece. Nesses casos, há a possibilidade de a doença entrar em remissão e nunca mais voltar.”

 

Quem sofre com a psoríase pode ter também as articulações comprometidas
Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 29 de Abril de 2017
Sexta, 28 de Abril de 2017
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)