Cassilândia, Terça-feira, 22 de Setembro de 2020

Últimas Notícias

17/07/2003 15:33

Queda na produção do leite em SP pode favorecer MS

Fabiane Sato

A produção do leite em São Paulo caiu com os arrendamentos de terra para as usinas de cana, a falta de manutenção das pastagens e a desistência dos produtores da atividade. Conforme os dados do Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada da ESALQ/USP), no mês de maio, a queda na captação (volume entregue aos laticínios/cooperativas) em SP foi de 6,47% em relação a abril deste ano.
Para a assessora de economia da Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul), Adriana Mascarenhas Braga, os laticínios paulistas podem começar a comprar o produto dos estados vizinhos. "Mato Grosso do Sul pode ser privilegiado nessa procura", acredita a assessora, informando que esse período é de entressafra e falta leite no mercado brasileiro. Em Mato Grosso do Sul, a média de preços está em R$ 0,45.
A pesquisa Cepea traz ainda uma comparação entre a compra de insumos e a produção de leite. Conforme os dados, o produtor precisa de até mais 24% de leite em relação ao mesmo período do ano passado para comprar os insumos para produzir. Apesar dos aumentos do preço do leite ao produtor, com uma variação real de 4,24%, o produtor ainda está perdendo poder de compra. A única exceção foi a da aquisição de sal mineral, o produtor ganhou 13% de poder de compra em relação ao ano passado.
Na semana passada, a CNA (Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil) informando que o produtor continua pagando para produzir. Segundo o presidente da Comissão Nacional de Pecuária de Leite da CNA, Rodrigo Alvim, nesse primeiro semestre do ano, os preços do leite pago ao produtor apresentaram um aumento de 12,9%, enquanto que no atacado o aumento foi de 15,4% e o consumidor arcou com o ônus maior, de 18,8%. No período de entressafra o produtor de leite paga até 107% a mais pelo custo da alimentação do animal. Na safra, com alimentação a pasto, o produtor gastou R$ 0,127 para produzir um litro de leite. Na entressafra esse número sobe para R$0,263, sem considerar outros itens que, também tiveram seus preços aumentados, compõe o custo de produção.
A assessora de economia da Famasul comenta que é complicado sugerir uma forma de amenizar o problema. "Os insumos são cotados em dólar e mesmo com a desvalorização da moeda americana, os produtores ainda estão com seus custos de produção elevados", explicou, informando que a valorização do Real ainda não chegou aos insumos.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 22 de Setembro de 2020
Segunda, 21 de Setembro de 2020
11:00
Corrida/Nutrição/Fitness
09:00
Santo do Dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)