Cassilândia, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

19/08/2004 08:32

Quase pronto o avião a álcool brasileiro

Lana Cristina/ABr

Brasília - A tecnologia da conversão de motores de avião usados na agricultura da gasolina para o álcool hidratado está na fase final das pesquisas e praticamente adiantada para a fase de testes. O anúncio foi feito hoje pelo presidente do Sindicato Nacional das Empresas de Aviação Agrícola (Sindag), Carlos Heitor Belleza, ao ministro da Agricultura, Roberto Rodrigues. Os testes serão realizados no Centro Técnico Aeroespacial (CTA) em breve.

Segundo Carlos Belleza, só falta o conserto do aparelho de testes do CTA, cujas bancadas ainda não comportam os motores. O presidente do Sindag terá negociações ainda com os Ministérios da Defesa e de Minas e Energia para o andamento do programa. A previsão do presidente do Sindag é de que os motores a álcool já possam funcionar em 2005. “Depois dos testes, só falta homologação, feita pelo Instituto de Fomento Industrial”, explicou.

O motor a álcool rende 15% mais, polui menos e a durabilidade é duas vezes maior. Além disso, o intervalo de tempo entre as revisões gerais passará de 1.500 horas para 3.000 horas. O custo da hora de vôo também diminui, segundo Carlos Belleza. São US$ 2 a menos por hectare aplicado. A única desvantagem é o consumo, que aumenta cerca de 10 litros por hora de vôo, detalhe superado pela economia no preço do combustível, conforme destacou o presidente do Sindag. Hoje, o litro da gasolina para aviaçao custa US$ 1,5 (R$ 4,50) e o litro do álcool, comprado em grande volume, pode chegar a R$ 0,50.

Há culturas em que se faz até oito aplicações de defensivos por safra, como é o caso do algodão. O custo para aplicar herbicida nos plantios de arroz, por exemplo, é de R$ 28 a hora de vôo por hectare, a cada aplicação. São feitas pelo menos quatro aplicações a cada safra.

Outro assunto debatido no encontro foi a reativação do Centro de Excelência de Aviação Agrícola, desativado desde 1990. As negociações nesse sentido começaram há quatro anos e, agora, Carlos Belleza está otimista. O centro funcionará para cursos de treinamento e formação de pilotos e mecânicos, de combate a incêndio no campo e em florestas, e outras pesquisas na área.

A frota brasileira de aviões agrícolas é a segunda maior do mundo, só superada pela dos Estados Unidos. São 260 empresas atuando no setor. Os aviões são usados na semeadura, na pulverização de defensivos agrícolas e na fertilização.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)