Cassilândia, Domingo, 11 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

30/08/2005 15:04

Qualidade na produção de leite gera ganhos de renda

Consulta realizada pelo Projeto Conhecer da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) mostrou que investir na melhoria da qualidade na produção de leite traz benefícios diretos ao produtor. Levantamento junto a 850 produtores de leite do Centro-Oeste, Sul e Sudeste confirmou que 42% dos produtores que investiram em ações de melhoria da qualidade da produção, como a instalação de tanques de resfriamento na fazenda, estão recebendo bonificação na hora da venda para a indústria, justamente por oferecerem leite dentro de modernos padrões de qualidade. Estas regiões são responsáveis por 89,4% da produção brasileira de leite sob inspeção, de 14,5 bilhões de litros no ano passado. Responderam por 12,96 bilhões de litros de leite, em 2004.

Segundo análise da Comissão Nacional da Pecuária de Leite da CNA, o produtor de Goiás que adotou programas de qualidade na produção chega a receber R$ 0,07 a mais que aquele que ainda não se adequou às novas regras. Isoladamente, o valor adicional por litro pode parecer pouco significante, mas representa, ao final de cada mês, substancial renda extra ao produtor. Um pecuarista que produz 350 litros de leite por dia ou 10,5 mil litros por mês, obtém adicional mensal na venda de R$ 735,00, caso tenha investido em programas de qualidade da produção e receba por isso o adicional de R$ 0,07 por litro vendido à indústria.

Assim, a consulta do Projeto Conhecer confirmou que investir na qualidade da produção de leite garante o crescimento sustentado do segmento, mesmo que não estivessem em vigor as exigências da Instrução Normativa nº 51/2002, que estabelece regras para a melhoria da produção leiteira, em vigor no Sul, Sudeste e Centro-Oeste desde julho.

A pesquisa realizada pelo Projeto Conhecer buscou identificar o perfil do produtor de leite brasileiro, sua renda, o padrão da sua produção e suas dificuldades.

Entre os resultados obtidos, destacam-se:

Parcela de 65% dos produtores disse ter renda bruta anual de até R$ 120 mil, ou seja, é um público considerado enquadrável ao Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), formado por pequenos produtores rurais.

84% dos produtores das regiões pesquisadas já realizam o resfriamento do leite na propriedade ou em tanques comunitários. Trata-se justamente do público que tem acesso a melhores bonificações na hora de negociar com a indústria.

43% dos produtores já utilizam os serviços de laboratórios credenciados para avaliar a qualidade do leite produzido.

Parcela de 15% dos produtores que responderam à consulta informou não estar enquadrado no Programa Nacional de Melhoria de Qualidade do Leite (regras da IN 51).

A consulta do Projeto Conhecer identificou, também, que as principais demandas para enquadramento no Programa Nacional de Melhoria da Qualidade do Leite são falta de orientação técnica e dificuldade de treinamento e capacitação dos funcionários. Para solucionar o problema, o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR) está elaborando a cartilha Como Produzir Leite de Alta Qualidade, que será base de projeto de treinamento a ser lançado ainda este ano. A CNA já apresentou proposta de capacitação dos produtores de leite ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 11 de Dezembro de 2016
Sábado, 10 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)