Cassilândia, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

02/02/2015 20:36

Qual o futuro do PMDB no MS?

Manoel Afonso
Manoel AfonsoManoel Afonso

A pergunta enseja uma olhada no retrovisor. Vejamos:


O partido governou o Estado com Wilson Barboza Martins e André Puccinelli por duas vezes cada, além de Marcelo Miranda por um mandato. Além disso o partido sempre elegeu senadores e deputados federais, além de manter excelente representação no parlamento estadual.


No pleito de 2012 o PMDB elegeu 23 prefeitos, 16 vices e 146 vereadores, perdendo porém o comando da prefeitura de Campo Grande. Já nas eleições de 2014 o partido perdeu o governo, elegeu seis deputados estaduais, 2 deputados federais e a senadora Simone Tebet. O senador Moka cumpre mandato até 2018.


Em que pese o bom nível das administrações tanto na capital como no Estado, floresceu o sentimento natural de renovação facilitada também pela viabilidade eleitoral de novas siglas partidárias. Mesmo com a eleição do deputado Jr. Mochi para a presidência da Assembleia Legislativa, não se pode garantir que o partido se reabilitou completamente dos reveses citados.


Paralelamente a essa conquista, o partido tem rachaduras. O deputado Marcos Trad rebela-se contra o ex-governador Puccinelli, anunciando sua saída. Uma perda e tanto, pelo seu peso eleitoral e suas pretensões nas eleições de 2016 na capital.


A grande expectativa é sobre a postura de Puccinelli em relação a Marcos Trad e quanto a linha de defesa de sua administração para se contrapor a versão de Azambuja. André ficará restrito ao aspecto técnico de pontos controvertidos ou ampliará o leque da discussão? Essa é a grande dúvida.


É bom lembrar: os deputados do PMDB tem demonstrado fidelidade ao partido e à liderança do ex-governador André, mas tem, além de seus compromissos eleitorais, compromisso da governabilidade visando o progresso do Estado. Além do mais, esses deputados sabem da importância de eleger seus prefeitos e vereadores no pleito do próximo ano. Oposição pura e simples ao governo estadual seria desastrosa nas urnas em 2016. Eles sabem disso.


É bom que o PMDB faça uma profunda reflexão de seus equívocos e consequências havidas para definir que rumo tomar. O partido, como os demais, envelheceram junto com suas lideranças, sem contudo acordar para as mudanças que a sociedade exige.


A sorte está lançada. O tempo não para!

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 08 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
Quarta, 07 de Dezembro de 2016
20:20
Loteria
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)