Cassilândia, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

22/10/2013 16:36

Quadrilha “lucrou” R$ 500 mil com venda de vagas no curso de Medicina

Filipe Prado, Campo Grande News

Até agora, 10 vítimas foram identificadas por pagar R$ 50 mil para quadrilha que vendia supostas vagas no curso de medicina da UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados). Segundo o delegado da SIG (Serviço de Investigações Gerais) Adilson Stiguivitis, cinco pessoas integram à quadrilha, porém somente já três foram identificadas pela polícia.

Na tarde de ontem (21), uma das acusadas de integrar a quadrilha, segundo o advogado de defesa, iria se apresentar para a Polícia, mas acabou não comparecendo à delegacia. O delegado espera a cooperação da mulher, porém, caso ela não apareça, será considera foragida e a Justiça pode decretar a prisão temporária.

Segundo Stiguivitis, não existiam vagas remanescentes para a compra na UFGD, também não constatando nenhum funcionário que seria co-autor do crime. O delegado se reuniu com a Polícia Federal, que também não constatou o envolvimento de funcionários da universidade, até o momento.

Ele também explica que mesmo os estudantes pagando pelas supostas vagas, eles são considerados vítimas do caso, pois foram enganados pela quadrilha, sendo considerada somente conduta ilegal, mas não vislumbrando crime, pelo âmbito legal. E os autores do crime são acusados por associação criminosa e estelionato.

O caso ainda está em fase de investigações e interrogatórios, e não tem prazo para ser finalizado.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 08 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
Quarta, 07 de Dezembro de 2016
20:20
Loteria
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)