Cassilândia, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

06/04/2006 07:36

PT encaminha à Mesa da Câmara recurso contra votação

Agência Senado

O senador Aloizio Mercadante (PT-SP) anunciou, nesta quarta-feira (5), o encaminhamento pelo partido, à Mesa da Câmara dos Deputados, de recurso para garantir a votação de destaques ao relatório do deputado Osmar Serraglio (PMDB-SP), aprovado na Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPI) dos Correios. A escolha da Mesa da Câmara deveu-se ao fato de que aquela Casa estava com sessão em andamento, o que permitiria acelerar o processo de recurso. Mercadante disse entender que o recurso seria repassado à Mesa do Congresso Nacional.

- É ilegítimo e ilegal, e contra o regimento, concluir a votação do relatório sem a apreciação dos destaques, como ocorre em qualquer proposição legislativa - afirmou o senador, que divulgou para a imprensa cópia de um rito de votação que lhe teria sido formulado pela Secretaria da Mesa do Senado.

O roteiro, que cita o artigo 312 do Regimento Interno do Senado, prevê que, durante a votação, podem ser apresentados requerimentos de destaque para votação em separado de parte do texto do relatório e das sugestões apresentadas durante a discussão. Aprovado o relatório, o plenário da comissão deve fazer a votação dos destaques e das sugestões de modificação. O relatório, com as eventuais modificações e destaques aprovados, torna-se o relatório final da comissão.

- Acredito que há condições políticas para se aprovar modificações no relatório. Temos interesse em pelo menos três destaques - disse Mercadante, sem especificar quais são. Ele classificou de "pouco transparentes e subjetivos" alguns critérios utilizados por Serraglio para incluir ou retirar nomes de pessoas supostamente envolvidos com o "mensalão".

Além de basear seus argumentos nas regras regimentais, o parlamentar petista lembrou um episódio ocorrido na CPI do Orçamento, em que o nome do deputado José Carlos Aleluia (PFL-BA) foi retirado por meio da aprovação de destaque.

Mercadante não quis fazer comentários sobre a atitude do presidente da CPI dos Correios, o petista Delcídio Amaral (MS), responsável pelo encaminhamento da votação do relatório nesta quarta-feira.

- Não se trata de questão partidária, mas de respeito ao regimento - disse o senador, que acusou a oposição de "interromper o diálogo" depois do entendimento que se anunciou com a reunião realizada na tarde de terça-feira (4) no gabinete do presidente do Senado, Renan Calheiros.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)