Cassilândia, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

17/09/2007 19:49

PT de Miranda condena comportamento de vereador

Maristela Brunetto e Aline Queiroz/Campo Grande News

O diretório do PT em Miranda divulgou nota reprovando a conduta do presidente da Câmara de Vereadores, João Vieira da Silva, integrante do partido que foi denunciado no final do mês de agosto com outras oito pessoas por envolvimento em irregularidade em desmatamentos. Na investigação do caso, descobriu-se em busca e apreesão um documento que sugeria um “acórdão” de um grupo de cinco vereadores para comandar a Casa e suposto pagamento ‘por fora’.

“Lamentavelmente, quando se acreditava que os fatos ficariam restritos à investigação em curso – extração, depósito e comercialização de espécie vegetal sem a devida autorização – a comunidade mirandense tomou conhecimento de fato de envergadura política que, se comprovado, fere os princípios éticos e morais pelos quais o PT de Miranda sempre se pautou”,consta, logo na abertura da nota, citando o suposto acordo como “recriminável”.

“Diante da gravidade dos fatos, conhecidos por meio de investigação policial, inclusive com a participação do Ministério Público, o Diretório do PT de Miranda vem a público condenar veementemente o comportamento do referido vereador, reafirmando seu compromisso com as causas populares e sua ferrenha luta contra a corrupção”, continua a nota.

O partido diz que tinha total desconhecimento sobre as denúncias, a ponto de ter planejado convidar o vereador para a Comissão de Ética, segundo divulgado na nota. “O PT de Miranda não poderia ficar alheio aos fatos, mas, antes que alguma providência pudesse ser tomada, o referido vereador solicitou seu afastamento do partido, inviabilizando assim a adoção de quaisquer medidas punitivas”.

O diretório informa que elaborou a nota para não ser acusado de omissão. “Quaisquer irregularidades cometidas por seus filiados, detentores de cargo eletivo ou não, devem ser apurados à luz da legalidade para que satisfações sejam dadas ao povo. Não cabe ao PT de Miranda fazer pré-julgamento, pois somente à Justiça compete tal incumbência. Mas o julgamento político pode se basear apenas em indícios, se assim ocorrer”.

Tribuna- O escândalo foi debatido hoje na Câmara de Miranda, quando um dos signatários do acordão, Jorge João de Moura, reclamou da distribuição da cópia do documento pela cidade e chegando a acusar adversários políticos. O clima até ficou tenso no debate entre vereadores.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)