Cassilândia, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

27/09/2009 09:18

PSB filia dissidentes do PT e pretende eleger deputados

Aline dos Santos, Campo Grande News

Com o objetivo de eleger deputados federais e estaduais em 2010, o PSB reforçou seu quadro político durante ato de filiação, em Campo Grande, neste sábado.

Dentre os 30 novos filiados, aparecem nomes que passaram mais de 20 anos militando no PT, como o presidente da Cassems (Caixa de Assistência à Saúde dos Servidores do Estado de Mato Grosso do Sul), Lauro Davi, e o ex-superintendente do Incra, Luiz Carlos Bonelli.

Com metade da plateia vestindo camiseta com mensagens de apoio ao seu nome, dando um forte clima de campanha ao local, o presidente da Cassems afirmou que chega ao PSB sem pretensões de disputar cargo político.

“Não quero nada, não barganhei nada. É um partido que posso militar tranquilamente, de acordo com as convicções ideológicas”,afirma Lauro Davi, que deixou o PT depois de 21 anos. Contudo, reconhece que um partido menor favoreça aos projetos eleitorais.

Discurso similar foi adotado por Bonelli. “Não posso dizer que não sou e nem que sou candidato”, afirma, após uma das pessoas presentes ao encontro lhe hipotecar apoio para ser deputado estadual.

“Vim para contribuir com o projeto do PSB e também posso atuar na organização do partido”. Bonelli se filou ao PT em 1980 e desde então disputou duas eleições: a prefeito de Naviraí e a deputado estadual.

Simpático – Também filiado ao PSB neste sábado, o advogado Odilon Júnior afirma ser simpático a ideia de disputar um cargo eleitoral. “Para fazer algo pela sociedade”.

Aos 25 anos de idade, ele conta que o PSB é o terceiro partido ao qual se filia, mas nunca foi candidato. “Passei pelo PMDB, pelo PTdoB e me convidei para o PSB por conta da história do partido”.

O advogado revela que a nova filiação contou com a chancela de seu pai, o juiz federal Odilon de Oliveira, que teve destaque em uma pesquisa eleitoral para governador do Estado.

De acordo com o presidente regional do PSB, Sérgio Assis, o partido não vai disputar o governo do Estado, portanto, pretende destinar toda a atenção para eleger deputados. “De três a quatro deputados estaduais e de 1 a 2 deputados federais”.

Assis faz mistério sobre a possibilidade da sigla se aliar ao PT ou PMDB em Mato Grosso do Sul. Neste ano, ele já participou de reuniões com o ex-governador e pré-candidato Zeca do PT. Entretanto, neste sábado, lembrou que já foi secretário e líder na Câmara do então prefeito André Puccinelli, hoje governador do Estado e candidato à reeleição. O encontro do PSB foi realizado no Crea/MS e contou com a preseça do governador.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 04 de Dezembro de 2016
09:00
Maternidade
Sábado, 03 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)