Cassilândia, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

11/02/2006 14:38

Provimento estabelece organização de servidores de 1ª

TJ/MS

O provimento nº 84 de 30 de janeiro de 2006, publicado no dia 1º de fevereiro, no Diário da Justiça, estabeleceu o quantitativo de servidores da estrutura de pessoal das comarcas e dos cartórios judiciais de primeira instância no âmbito do Poder Judiciário Estadual.

A medida foi adotada para adequar a realidade funcional do Poder Judiciário às orientações do Conselho Nacional de Justiça de implantar uma estrutura enxuta, moderna e organizada, em busca da prestação da tutela jurisdicional eficiente e eficaz.

Para tanto foram levados em consideração critérios objetivos baseado no número de feitos distribuídos por mês e no número de feitos em tramitação nas respectivas varas. A diretora da Secretaria de Gestão de Pessoal do TJMS, Zelma Munhoz, explicou que “foi feito um estudo técnico detalhado das necessidades de cada comarca observando tanto a parte cartorial, como a administrativa para estabelecer o número de servidores no local”.

A estrutura de pessoal divulgada no DJ contém o total de cargos ou empregos de cada comarca, bem como o quantitativo de cada cartório e da estrutura administrativa da comarca.

A adequação dos cargos será promovida pela Secretaria de Gestão de Pessoal, mediante edital de convocação de redistribuição ou transferência, que levará em consideração o tempo de serviço no Poder Judiciário e a distância entre as comarcas. Para tanto, a Secretaria está autorizada a transferir o emprego vago que exceder a estrutura funcional da comarca para o Bacep (Banco de cargos e empregos), bem como a provê-lo na comarca que não atingir o quantitativo previsto no provimento.

De acordo com o provimento, os cargos de escrivão substituto e os de agente de serviços básicos, que estiverem preenchidos em 1º de fevereiro passarão a integrar a estrutura de pessoal de cada comarca nas funções de escrevente judicial ou agente de serviços gerais, respectivamente.

Ainda, a mudança de lotação do servidor de um cartório ou de uma unidade administrativa para outra, no âmbito da mesma comarca ou para comarca diversa, no caso de redistribuição ou de transferência, somente poderá ser realizada mediante autorização do Conselho Superior da Magistratura, após a manifestação da Corregedoria-Geral de Justiça.

O juiz de direito titular da vara somente poderá colocar o servidor à disposição de outro cartório ou da direção do foro por meio de representação à Direção do Foro, apresentando, por escrito, os motivos que justificam a sua recusa, para que a Administração possa instaurar o procedimento disciplinar adequado de verificação da situação funcional, se for o caso.

Segundo as novas regras, o cargo de diretor de cartório e o de secretário da direção do foro, de provimento em comissão, são privativos de escrevente judicial ou de escrivão substituto.

A nomeação de servidor concursado de um determinado cartório para cargo em comissão em outro ou em unidade administrativa diversa da sua área de lotação será precedida da correspondente reposição funcional, ouvido o juiz de direito titular da vara.

A Secretaria de Gestão de Pessoal providenciará, até o dia 31 de janeiro de cada exercício, o levantamento nominal dos servidores e das respectivas lotações, para a manutenção atualizada da estrutura funcional vigente.


Autoria do texto:

Priscila Guimarães

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 12 de Dezembro de 2017
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)