Cassilândia, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

28/06/2007 20:24

Promotorias questionam limite de idade para matrícula

MP/MS

As Promotorias de Justiça da Infância e da Juventude das comarcas de Aquidauana e Camapuã, por intermédio dos Promotores de Justiça Eduardo Franco Cândia e Henrique Franco Cândia, respectivamente, ajuizaram ações civis públicas visando, através da declaração incidental de inconstitucionalidade da Resolução nº 2034 da Secretaria do Estado da Educação de Mato Grosso do Sul, a permitir que quaisquer escolas, públicas e particulares, passem a admitir a matrícula de crianças com menos de seis anos de idade até o início do ano letivo, desde que comprovada documentalmente a capacidade de cada criança.
As ações civis públicas para a proteção de direitos individuais homogêneos das crianças com menos de seis anos de idade, dando um tratamento unitário e igualitário a situações fáticas semelhantes, visam precipuamente a concretizar o princípio constitucional da isonomia, de maneira a tratar desigualmente os desiguais, além de evitar a proliferação de inúmeros mandados de segurança anualmente ajuizados por crianças para a efetivação de suas matrículas, o que sempre demanda um desperdício de energia e dinheiro público.
Os Promotores de Justiça destacam na ação que o ajuizamento de inúmeras ações individuais no sentido de garantir o ingresso de crianças menores de seis anos, acarreta um acúmulo de serviços ao Judiciário, com dispêndio de dinheiro público e energia, podendo ser bem resolvido com a presente ação coletiva que visa a justamente, por meio de uma única ação, dar tratamento igualitário para todas as crianças que se encontrem numa semelhante situação de fato, ou seja, que tenham menos de seis anos de idade no início do ano letivo e que possam comprovar ter capacidade e maturidade para ingressar no primeiro ano do ensino fundamental, evitando-se uma proliferação de ações num mesmo sentido.
Para tanto, asseveram, é necessário o reconhecimento incidenter tantum da inconstitucionalidade do art. 12 da Resolução n° 2.034, de 30 de outubro de 2006, da Secretaria de Estado de Educação de Mato Grosso do Sul, bem como a ineficácia de qualquer outro ato normativo legal ou infralegal com semelhante conteúdo, posto que a Constituição Federal de 1988 não estabelece limite de idade para que a criança possa ingressar no primeiro ano do ensino fundamental.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 03 de Dezembro de 2016
06:50
Loterias
Sexta, 02 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
Quinta, 01 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)