Cassilândia, Sábado, 19 de Janeiro de 2019

Últimas Notícias

11/01/2008 14:41

Projeto torna escolaridade critério para pena judicial

A Câmara analisa a inclusão da escolaridade entre os critério para a definição de penas criminais. A medida está prevista no Projeto de Lei 1519/07, do deputado Marcelo Itagiba (PMDB-RJ), que modifica o Código Penal (Decreto-Lei 2.848/40). Atualmente, são critérios para a definição da pena: a culpabilidade; os antecedentes; a conduta social e a personalidade do agente; os motivos, as circunstâncias e conseqüências do crime; e o comportamento da vítima.

De acordo com a proposta, o juiz considerará a escolaridade do agente para aumentar a pena-base, "presumindo a completa consciência da ilicitude do fato quando o condenado possuir grau de ensino superior".

Três etapas
Atualmente, para definir a pena-base, o juiz inicialmente avalia as circunstâncias chamadas "judiciais" e considera os critérios estabelecidos pela legislação, como culpabilidade e antecedentes. Na segunda etapa, o juiz aumenta ou diminui a pena-base, de acordo com algum agravante, estabelecendo uma pena provisória.

Já na terceira etapa, o juiz parte da pena provisória para aumentá-la ou diminui-la, de acordo com a constatação da ocorrência de alguma causa especial de aumento ou de diminuição da pena. Nessa etapa, é fixada a pena definitiva a ser cumprida pelo condenado.

Aperfeiçoamento
Para o autor da medida, o objetivo "é permitir o aperfeiçoamento da avaliação das circunstâncias judiciais pelo juiz, acrescentando de forma objetiva o critério da escolaridade do agente como circunstância legal capaz de agravar a pena definitiva fixada". Segundo Itagiba, a escolaridade contribui para o conhecimento da ilicitude pelo autor do fato e, por isso, deve ser levada em conta na avaliação judicial.

Tramitação
O projeto será analisado pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania e, depois, será votado pelo Plenário.



Agência Câmara

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 18 de Janeiro de 2019
10:10
Chapadão do Sul
Quinta, 17 de Janeiro de 2019
10:00
Receita do dia
09:00
Santo do dia
Quarta, 16 de Janeiro de 2019
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)