Cassilândia, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

24/06/2005 06:49

Projeto proíbe interrupção de serviços antes de 120 dias

Agência Câmara

Os serviços essenciais para a população - como o fornecimento de luz, gás e água - só poderão ser interrompidos depois que o consumidor estiver com o pagamento da conta atrasado em 120 dias. A medida beneficiará não apenas as pessoas físicas, mas também as pessoas jurídicas sem fins lucrativos ou que prestem serviços públicos essenciais, como os hospitais e as escolas. O benefício está previsto nos projetos de lei 5149/05, 5150/05 e 5151/05, todos do deputado Ivo José (PT-MG). O PL 5149/05 refere-se aos serviços públicos em geral; os demais tratam, respectivamente, do fornecimento de luz e de água.
A concessionária que interromper indevidamente o fornecimento de água será multada em até 100 vezes o valor da conta em atraso. No caso da luz, a multa será fixada pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).
Ivo José lembra que o Código de Defesa do Consumidor (Lei 8.078/90) determina que os serviços essenciais devem ser contínuos (ou seja, não podem ser interrompidos). "A cobrança dos valores devidos é justa; mas a interrupção pura e simples dos serviços, sem um prazo razoável para o usuário quitar as suas obrigações, é um desrespeito ao princípio constitucional da proteção ao consumidor", afirma.

Parcelamento
No caso específico da conta de luz, o PL 5150/05 determina que, uma vez a cada dois anos, o consumidor terá o direito de parcelar em até 12 meses o pagamento da conta atrasada. "A energia elétrica é fundamental para a sobrevivência digna do cidadão", argumenta o deputado.
Os projetos proíbem também a cobrança de taxa de religação da energia e da água (a não ser que o desligamento tenha sido pedido pelo próprio consumidor). De acordo com Ivo José, essa cobrança extra é injusta, pois penaliza exatamente quem já estava com dificuldade para pagar a tarifa normal.
Mesmo quando houver a interrupção dos serviços (no caso de contas em atraso há mais de 120 dias), o consumidor terá o direito de ser notificado com antecedência, para evitar transtornos.

Tramitação
Os três projetos estão na Comissão de Defesa ao Consumidor e foram apensados (para tramitação em conjunto) ao PL 4010/97, da deputada Laura Carneiro (PFL-RJ), que tem teor semelhante. As matérias terão análise conclusiva nas comissões.


Reportagem - João Pitella Junior
Edição - Regina Céli Assumpção


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)