Cassilândia, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

30/04/2007 15:14

Projeto dá a CPIs poder de prender investigado

Agência Câmara

A Câmara analisa o Projeto de Lei 58/07, do deputado Neilton Mulim (PR-RJ), que altera o Código de Processo Penal para autorizar as comissões parlamentares de inquérito (CPIs) a solicitar à Justiça a prisão preventiva de investigados. Com isso, a CPIs passariam a dispor de um instrumento que ampliaria a tarefa de investigação.

Atualmente, as comissões só podem decretar a prisão em caso de flagrante delito. Nas demais situações, o Ministério Público deve ser acionado para que um pedido de prisão temporária seja encaminhado à Justiça. "A CPI foi um dos grandes avanços institucionais do Parlamento moderno. Porém, esse instrumento tem se tornado inócuo, uma vez que depende do Ministério Público ou da autoridade policial", afirmou Mulim.

Poder atual
Atualmente, as CPIs também não podem determinar busca domiciliar, bloqueio de bens ou interceptação telefônica, decisões que cabem apenas ao Poder Judiciário. As comissões podem, no entanto, decretar a quebra de sigilos bancários, telefônicos e fiscais de investigados; determinar diligências, auditorias e inspeções em órgãos públicos; requerer informações, documentais ou testemunhais, a empresas ou entidades privadas; e expedir mandato de "condução coercitiva" de testemunha que deixe de comparecer a depoimento sem apresentar justificativa.

No ano passado, dois advogados foram presos em flagrante nas CPIs do Tráfico de Armas (Câmara) e dos Correios (mista), por desacato. Em 1999, o ex-presidente do Banco Central (BC), Francisco Lopes, também foi preso por desacato pela CPI do Senado que apurava irregularidades referentes à ajuda prestada pelo BC aos bancos Marka e Fontecindam.

Tramitação
A proposta será analisada pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania, antes de ser votada pelo Plenário.

Reportagem - Janary Júnior
Edição - Paulo Cesar Santos

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 03 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
06:50
Loterias
Sexta, 02 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
Quinta, 01 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)