Cassilândia, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

23/03/2004 10:37

Projeto cria figura do pai social em casas-lares

Agência Câmara

A Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público está analisando o Projeto de Lei 2971/04, do deputado Nelson Pellegrino (PT-BA), que cria a figura do "pai social" no sistema de casa-lar, onde já atua a "mãe social".
De acordo com a proposta, instituições de assistência ao menor abandonado que mantenham casas-lares utilizarão não só mães, mas também pais sociais para proporcionar condições familiares ideais ao desenvolvimento e reintegração social das crianças. A mãe ou pai morará no lar e terá, em regime de exclusividade, as tarefas de assistir os menores e administrar a casa.

Aldeia assistencial
As casas-lares abrigam até dez crianças, são isoladas e, quando agrupadas, formam aldeias assistenciais ou vilas de menores. Para efeitos previdenciários, as crianças residentes são consideradas dependentes da mãe social - pelo projeto, também o serão do pai social a que foram confiados.
Além de deveres, o pai e a mãe social também têm direitos como carteira assinada; salário não inferior ao mínimo; repouso semanal remunerado; apoio técnico, administrativo e financeiro; férias anuais remuneradas de 30 dias; benefícios previdenciários; 13º salário; e FGTS.
O candidato ao exercício da profissão deve submeter-se a seleção e treinamento específico, composto de conteúdo teórico e de estágio prático de até 60 dias. O treinamento não implica vínculo empregatício, mas o estagiário recebe alimentação, habitação e bolsa de ajuda para vestuário e despesas pessoais.

Exigências aos candidatos
O projeto mantém para os candidatos a pai social as exigências já existentes para a mãe:
1 - idade mínima de 25 anos;
2 - sanidade física e mental;
3 - curso de primeiro grau ou equivalente;
4 - aprovação no treinamento específico;
5 - boa conduta social; e
6 - aprovação em teste psicológico.
No final do contrato de trabalho, a mãe ou pai social devem deixar a casa-lar.

Tramitação
A matéria, que tramita em regime conclusivo, ainda será analisada pelas comissões de Seguridade Social e Família; e de Constituição e Justiça e de Cidadania. Se aprovada, segue para exame do Senado.



Reportagem - Rejane Oliveira
Edição - Patricia Roedel

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 12 de Dezembro de 2017
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
10:00
Receita do dia
Domingo, 10 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)