Cassilândia, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

27/05/2006 09:28

Projeto beneficiando mulheres atuará em 9 cidades de MS

Marcelo Fernandes, do Corumbá on Line

Nove municípios de Mato Grosso do Sul assinaram, na tarde desta sexta-feira, 26 de maio, em Corumbá, convênio de cooperação mútua com os governos Federal e Estadual para a implantação de políticas públicas para as mulheres. A cerimônia aconteceu no auditório da Universidade Católica Dom Bosco (UCDB).

A assinatura integrou a programação da terceira edição do Festival América do Sul e trouxe à cidade a ministra da Secretaria Especial de Políticas Públicas para as Mulheres, da Presidência da República, Nilcéia Freire. Participaram o vice-governador Egon Krackeke; e os prefeitos Ruiter Cunha de Oliveira (Corumbá); José Francisco Mendes Sampaio (Ladário); Laerte Tetila (Dourados); Beth Almeida (Miranda) e Jercé Euzébio de Souza (Bataiporã); além de representantes de outras quatro cidades.

O acordo vai beneficiar inicialmente 25 municípios do Estado, que passarão a integrar o Plano Nacional de Políticas para as Mulheres, elaborado em 2004. Os outros dezesseis municípios assinarão o acordo posteriormente porque não puderam enviar representantes para Corumbá.

O tratado é formado por 198 ações que beneficiam diretamente as mulheres brasileiras no âmbito da educação, saúde, trabalho e combate à violência. Na mesma solenidade foi lançado o programa de rádio “Mulherio”, produzido pela Rádio MEC para discutir temas relacionados ao universo feminino e será veiculado semanalmente, a partir deste mês, por uma rádio corumbaense.

Na avaliação do prefeito de Corumbá, Ruiter Cunha de Oliveira, o convênio com o Governo Federal mostra que a administração municipal está cada vez mais empenhada na concretização de políticas que valorizem as mulheres. Ao Corumbá On Line, o chefe do Executivo destacou que o ato reforça o compromisso assumido ao criar a Superintendência de Articulação das Políticas Públicas Para a Mulher. “Nossa cidade também pode ser considerada a Capital das Mulheres\", disse.

Ruiter ainda pediu à superintendente de Integração das Políticas Sociais e primeira-dama, Beatriz Cavassa de Oliveira, que presenteasse a ministra com uma peça de artesanato do Pantanal. Para o vice-governador Egon Krackeke, que representou o governador Zeca do PT, “o principal desafio do Governo é motivar nossos prefeitos a dar atenção à efetivação de políticas públicas para as mulheres”. A análise se referia à necessidade de estender o plano para os outros 53 municípios de Mato Grosso do Sul, que ficaram fora deste convênio.

Fim da exclusão

A ministra Nilcéia Freire ressaltou que tem percorrido todo o Brasil para integrar os Estados ao Plano Nacional de Políticas para as Mulheres. Ela explicou que esse acordo de cooperação mútua é importante porque “é a primeira vez que o Estado brasileiro assume para o centro de suas políticas um olhar dirigido especificamente às mulheres”.

Nilcéia ainda afirmou que o plano foi feito “por mulheres brasileiras”, elas “vão fazê-lo acontecer”. Em sua avaliação, a implantação de políticas públicas “consolida a cidadania”, além de sinalizar para o “fim da exclusão” e apontar para um “efetivo desenvolvimento econômico e social sustentável do Brasil”.

Após assinatura do convênio, Nilcéia Freire, participou, ao lado das ministras do Serviço Nacional da Mulher do Chile, Laura Albornoz Pollmann, e da Secretaria da Mulher do Paraguai, Maria José Argaña Mateu, do seminário \"Mulher – Desenvolvimento e Integração na América do Sul\".

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Quinta, 08 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
Quarta, 07 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)