Cassilândia, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

16/02/2007 12:56

Programas sociais só com ajuda da União, diz Puccinelli

Graciliano Rocha / Campo Grande News

O governador André Puccinelli (PMDB) condicionou a retomada dos programas sociais em Mato Grosso do Sul à ajuda do governo federal e das prefeituras. Ao deixar solenidade na prefeitura de Campo Grande na manhã de hoje, ele afirmou que, se sua proposta de criar um programa único com União e municípios não prosperar, o Estado só vai voltar a oferecer assistência às famílias pobres a partir de outubro.

“Já mandei uma proposta à União, a retomada dos programas depende da União”, disse. “Se o governo federal não aceitar, vamos ter o nosso programa social a partir de outubro”.

Pela proposta de Puccinelli, todos os programas sociais mantidos pelo governo anterior – como o Bolsa-Escola (R$ 136 mensais por família) e o Segurança Alimentar (distribuição de alimentos) – seriam substituídos por um programa único de distribuição de R$ 100 por mês por família. O objetivo, segundo ele, seria alcançar 130 mil benefícios por mês, ao invés das 108 mil famílias atendidas atualmente.

Pelas contas do governador, a proposta só sai do papel se o governo federal bancar mais da metade do valor global. Dos R$ 13 milhões mensais necessários para bancar o novo programa, Puccinelli quer que a União entre com R$ 7 milhões, o governo do Estado entraria com R$ 4,5 milhões e as prefeituras com R$ 1,5 milhão. Até o ano passado, o governo estadual investia em torno de R$ 8 milhões por mês com programas de assistência a famílias em risco social.

Puccinelli voltou a dizer que o Estado não vai se responsabilizar por assistência a indígenas e a trabalhadores rurais sem-terra. Segundo ele, estes segmentos deverão ser atendidos exclusivamente pelo governo federal.

“Cestas básicas para os índios estão sendo fornecidas pela Funasa (Fundação Nacional de Saúde) e para os acampados vão sair pelo Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária”, disse.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)