Cassilândia, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

14/08/2011 08:15

Professor gago urinava nas calças para escapar de bullying

Livraria da Folha

\\\\\\\"Poderia ser pior...eu poderia ser gago e ter a sua cara\\\\\\\", com esse bom humor, o professor Claudio Ramirez desmontava a chacota de seus alunos motivada por sua dislexia fonética. No livro \\\\\\\"Bullying: Eu Sobrevivi!\\\\\\\", o profissional divide com os leitores os apertos que passou por causa da gagueira e os métodos que desenvolveu para resistir à gozação na escola e no trabalho.

Na infância, para não enfrentar a situação, Ramirez começou a urinar nas calças para poder voltar para casa antes da hora. Como a fala alimentava os seus detratores, era calado e solitário. Gostava de observar os lábios falantes de quem tinha a dicção perfeita.

Aos poucos, e por si só, conseguiu superar seu problema. Ao chegar no mercado de trabalho, como professor, atividade onde as palavras tem papel fundamental, teve que enfrentar novos desafios e também teve sucesso.

Por isso, o autor toma cuidado ao falar sobre os abusos escolares. Para ele, a preocupação dos pais não deve sobrepor-se à capacidade dos filhos de amadurecerem e resolverem seus próprios problemas, apenas com acompanhamento e orientação.

É essa justa medida, entre a presença dos pais e a ação dos filhos, em conjunto com suas próprias experiências, que ele tenta passar na obra.

\\\\\\\"Não sei se foi exatamente nessa mesma época, mas comecei a urinar nas calças: isso garantia a volta para casa. O raciocínio era algo assim: vou à escola para agradar à minha mãe, mas, antes de ser alvo de risadas, eu urinava nas calças e, em pouco tempo, estava em casa, acompanhando os lábios de algum adulto que sempre dizia a mesma coisa. O carinho, no final, compensava tudo, mesmo sabendo que no próximo dia os olhares e as risadas teriam mais motivos e seriam mais intensos. Um dia, contudo, alguém teve a grande ideia de mandar uma troca de roupa que me fazia permanecer na escola mesmo após o \\\\\\\"acidente\\\\\\\". Eu teria, então, que encontrar outro meio de fugir das risadas. O que mais me surpreende, hoje, é o fato de que os adultos nunca me perguntavam o porquê desse comportamento: apenas me davam conselhos, sermões, e, de vez em quando, me faziam ameaças. Teria sido tão fácil se alguém apenas se preocupasse mais comigo do que com as calças molhadas!\\\\\\\"

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 08 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
Quarta, 07 de Dezembro de 2016
20:20
Loteria
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)