Cassilândia, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

15/01/2010 13:50

Professor exonerado no Distrito Federal se diz perseguido por ser homossexual assumido

Lourenço Canuto , Agência Brasil

Brasília - A Secretaria de Educação do Distrito Federal divulgou nota esclarecendo que a punição ao professor Marcus Maciel teve como única razão a não prestação de contas prevista no sistema de gestão compartilhada.

O professor foi exonerado da direção do Centro de Ensino Fundamental Mestre D'Armas nº 4, na periferia de Planaltina, cidade satélite de Brasília, e suspenso como professor, sem direito a receber vencimentos por 90 dias.

Marcus Maciel se queixa de que o fato de ser homossexual assumido seria uma das razões para sua destituição, o que é negado pela secretaria.


A não prestação de contas no prazo legal, de acordo com a nota, levou a Corregedoria Geral do GDF a abrir Tomada de Contas Especial para que Maciel devolva os R$ 60 mil aos cofres públicos, deixando claro que "nada mais consta contra Maciel".


Segundo a Assessoria Especial de Comunicação da secretaria, o professor teve 90 dias de prazo para comprovar a regularidade do gasto de R$ 60 mil repassados à escola, mas "não conseguiu esclarecer o destino do dinheiro".

Na manhã de hoje (15), cerca de 20 alunos e pais fizeram manifestação em favor de Maciel em frente ao colégio, que tem 1.200 estudantes da primeira à quarta séries. O professor disse em entrevista que a prestação de contas está pronta para ser apresentada, bastando apenas a assinatura dos professores, que estão de férias.

A comunidade se divide no apoio ao diretor afastado. Há queixas de pais e estudantes sobre deficiências nas instalações, falta de professores em razão de abonos, licenças e afastamentos por problemas de saúde. Esse teria sido o motivo de abaixo assinado encaminhado à secretaria contra a permanência de Maciel.

Outras pessoas da comunidade, no entanto, defendem o professor dizendo que ele foi um bom diretor e sempre trouxe para a escola todas as inovações criadas pela Secretaria de Educação.



Edição: Tereza Barbosa

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 18 de Dezembro de 2017
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)