Cassilândia, Terça-feira, 22 de Maio de 2018

Últimas Notícias

15/01/2010 13:50

Professor exonerado no Distrito Federal se diz perseguido por ser homossexual assumido

Lourenço Canuto , Agência Brasil

Brasília - A Secretaria de Educação do Distrito Federal divulgou nota esclarecendo que a punição ao professor Marcus Maciel teve como única razão a não prestação de contas prevista no sistema de gestão compartilhada.

O professor foi exonerado da direção do Centro de Ensino Fundamental Mestre D'Armas nº 4, na periferia de Planaltina, cidade satélite de Brasília, e suspenso como professor, sem direito a receber vencimentos por 90 dias.

Marcus Maciel se queixa de que o fato de ser homossexual assumido seria uma das razões para sua destituição, o que é negado pela secretaria.


A não prestação de contas no prazo legal, de acordo com a nota, levou a Corregedoria Geral do GDF a abrir Tomada de Contas Especial para que Maciel devolva os R$ 60 mil aos cofres públicos, deixando claro que "nada mais consta contra Maciel".


Segundo a Assessoria Especial de Comunicação da secretaria, o professor teve 90 dias de prazo para comprovar a regularidade do gasto de R$ 60 mil repassados à escola, mas "não conseguiu esclarecer o destino do dinheiro".

Na manhã de hoje (15), cerca de 20 alunos e pais fizeram manifestação em favor de Maciel em frente ao colégio, que tem 1.200 estudantes da primeira à quarta séries. O professor disse em entrevista que a prestação de contas está pronta para ser apresentada, bastando apenas a assinatura dos professores, que estão de férias.

A comunidade se divide no apoio ao diretor afastado. Há queixas de pais e estudantes sobre deficiências nas instalações, falta de professores em razão de abonos, licenças e afastamentos por problemas de saúde. Esse teria sido o motivo de abaixo assinado encaminhado à secretaria contra a permanência de Maciel.

Outras pessoas da comunidade, no entanto, defendem o professor dizendo que ele foi um bom diretor e sempre trouxe para a escola todas as inovações criadas pela Secretaria de Educação.



Edição: Tereza Barbosa

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 22 de Maio de 2018
10:00
Receita do dia
Segunda, 21 de Maio de 2018
10:00
Receita do dia
Domingo, 20 de Maio de 2018
15:18
Cassilândia/Itajá
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)