Cassilândia, Sábado, 21 de Janeiro de 2017

Últimas Notícias

30/05/2005 12:52

Produtores acionam Estado por descumprir a Lei Kandir

Fernanda Mathias / Campo Grande News

A Famasul (Federação da Agricultura de Mato Grosso do Sul) ingressou com pedido de mandado de segurança, indeferido pela Justiça, para que o governo do Estado cumpra a Lei Kandir integralmente. A diretora da entidade, Tereza Cristina Corrêa da Costa, ressalta que hoje o governo condiciona a exportação à comercialização de 50% dos grãos no mercado interno, uma forma de amenizar as perdas com a isenção de ICMS (Imposto sobre Circulação de Serviços e Mercadorias) nas vendas ao mercado externo. A isenção é prevista pela Lei Kandir e os governos reclamam que não recebem nem 50% de desoneração pelo governo federal, que criou o incentivo.
Tereza Cristina afirma que o mecanismo de condicionamento das exportações às vendas no mercado externo tem penalizado fortemente o produtor, especialmente neste período em que teve grandes perdas na lavoura por conta da estiagem e enfrenta baixos preços de commodities. “Está certo que o governo tem suas razões por não ser compensado, mas isso é problema do Estado . Uma medida como essa faz com que Mato Grosso do Sul deixe de ter competitividade na atração de trades que trabalham com a exportação”, afirma a diretora da Famasul.
Até amanhã a direção da entidade deve se reunir para definir se haverá nova tentativa judicial, que pode ser uma Adin (Ação Direta de Inconstitucionalidade) pela legislação estadual estar se sobrepondo à federal.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 21 de Janeiro de 2017
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
Sexta, 20 de Janeiro de 2017
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)