Cassilândia, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

25/02/2005 17:00

Produtor quer reduzir etapas de vacinação contra aftosa

Marina Miranda / Campo Grande News

A suspensão de uma das três etapas de vacinação contra febre aftosa em Mato Grosso do Sul esteve na pauta de discussão da reunião desta manhã entre o presidente da Acrissul (Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul), Laucídio Coelho Neto, o secretário Executivo e procurador legal do Fórum Nacional de Secretarias da Agricultura, Roberto Santos de Oliveira, no Parque de Exposição Laucídio Coelho.
A proposta dos produtores tem como justificativa o fato de que Mato Grosso do Sul já está livre da doença há seis anos e atualmente é considerado área livre de aftosa com vacinação.
A vacinação seria feita em todo rebanho em maio e outra só para bezerros em novembro. Laucídio afirmou, através de sua assessoria, que essa reivindicação já foi sugerida ao Cesa (Conselho Estadual de Sanidade Animal) com um parecer de apoio da Embrapa Gado de Corte. Com a redução de campanhas os produtores poderiam economizar os recursos utilizados numa vacinação, levando em conta que o valor gasto para vacinar um animal custa atualmente R$ 1.
Na oportunidade, o secretário visitou o parque e apresentou a proposta da inserção do Estado em uma Campanha Nacional de Educação contra a Febre Aftosa, da qual outros 24 Estados já aceitaram se integrar.
O custo para tal projeto serão de aproximadamente R$ 8 mil reais por município e o que é necessário a partir de agora é a captação dos recursos junto a entidades, conselho, fóruns de defesa sanitária animal dos Estados. Tocantins será o primeiro a receber a campanha, a partir da segunda quinzena de março.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 18 de Dezembro de 2017
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)