Cassilândia, Sábado, 21 de Abril de 2018

Últimas Notícias

03/11/2006 13:38

Produção de cana no país crescerá 55% em seis anos

Famasul News

O Brasil, maior exportador mundial de álcool, ampliará a extensão das áreas cultivadas com cana-de-açúcar. Assim, a produção da planta tropical aumentará cerca de 50% durante os próximos seis anos, no momento em que a alta dos preços do petróleo amplia a demanda pelo biocombustível produzido a partir da cana, segundo Eduardo Pereira de Carvalho, presidente da Unica (União da Agroindústria Canavieira de São Paulo).

Carvalho, cuja organização representa cerca de 85% da produção de açúcar e álcool do Brasil, disse que a safra de cana deve crescer 55% durante os próximos seis anos, para cerca de 730 milhões de toneladas, enquanto as áreas plantadas devem se expandir 45%, para aproximadamente 9 milhões de hectares.

Os preços do petróleo, que dobraram nos últimos três anos e geraram, como conseqüência, alta dos preços da gasolina, estimularam a demanda por álcool no Brasil e nos Estados Unidos, no momento em que o Japão e outros países pretendem começar a utilizar o biocombustível como aditivo à gasolina.

Carvalho prevê que o preço do barril de petróleo se manterá próximo ou acima de US$ 60 nos próximos anos, o que encorajará os investimentos na produção de álcool no Brasil. "Com o preço do petróleo por volta de US$ 60 o barril, a tendência aponta para o avanço contínuo da demanda aqui e no exterior", disse Carvalho.

"Teremos o incentivo necessário para continuar ampliando a produção de etanol." Ontem, o barril de petróleo do tipo Brent fechou cotado a US$ 58,98 em Londres (praticamente os mesmos US$ 59,03 de terça-feira), enquanto o West Texas foi vendido a US$ 58,71 em Nova York (US$ 58,73 na terça-feira).

Demanda maior

A demanda brasileira por álcool crescerá para 27 bilhões de litros durante os próximos seis anos, contra os cerca de 14 bilhões de litros atualmente, enquanto as exportações aumentarão para 7 bilhões de litros, comparativamente aos 3,1 bilhões de litros atuais, segundo Carvalho.

Ontem, o Brasil elevou a mistura obrigatória de álcool à gasolina para ajudar as usinas --que estão processando uma safra recorde de cana-de-açúcar-- a vender o excedente da produção do biocombustível.

As distribuidoras de combustível terão de adicionar 23% de álcool à gasolina comercializada nos postos brasileiros a partir do dia 20 deste mês -hoje, a mistura é de 20%. As usinas do Brasil transformam cerca de metade de sua cana em açúcar e o restante em álcool.



Autor: Folha Online

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 21 de Abril de 2018
Sexta, 20 de Abril de 2018
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)