Cassilândia, Domingo, 25 de Outubro de 2020

Últimas Notícias

03/09/2020 16:40

Procon orienta o consumidor como comprar na segunda edição da Semana Brasil

O gerente Gleidson Tomaz disse à RBC que é preciso cuidado com os falsos descontos; nas compras on line deve se verificar o custo do frete e também ficar atento aos golpistas

ABC/GO
Procon orienta o consumidor como comprar na segunda edição da Semana Brasil

Começa nesta quinta-feira, 3, e se estende até o próximo dia 13, a segunda edição da Semana Brasil, campanha nacional do comércio varejista. O objetivo é recuperar as vendas que ficaram prejudicadas com pandemia da Covid-19. Mas o Procon Goiás alerta que é preciso muito cuidado ao comprar durante esse tipo de campanha, seja nas lojas físicas ou on line.

Para orientar o consumidor, o órgão elaborou uma pesquisa de preços contendo de mais de 2 mil produtos em 82 pontos de venda de Goiânia e Aparecida. O gerente de Pesquisa e Cálculo do Procon Goiás, Gleidson Tomaz, deu mais detalhes durante entrevista concedida nesta quinta ao programa O Mundo em sua Casa das Rádios Brasil Central e RBC FM. O radiojornal foi comandado por Ernesto Fleury e Luzeni Gomes.

Maquiagem no preço
Gleidson disse que foram levantados os preços de itens da linha branca (geladeira e fogão), de perfumes e roupas, entre outros. A planilha está disponível no site do Procon para que o consumidor possa consultá-la e verificar se o desconto ofertado é real ou não. Caso ele perceba maquiagem no preço, deve denunciar imediatamente ao órgão.

“Nessa semana (da campanha) vamos deixar uma equipe de fiscais de prontidão”, disse, lembrando que é importante denunciar de imediato, ao constatar essa prática. Gleidson contou que a legislação goiana determina às lojas que mantenham um histórico do preço do produto dos últimos 12 meses, e isso facilita o trabalho dos fiscais na constatação de irregularidades.

Compras on line
Nas compras on line, cuja procura cresceu devido à pandemia, o gerente informou que o Procon Goiás também fez um banco de dados para uso interno. Foram visitados 20 sites mais conhecidos e coletados os preços de mais de 2 mil produtos. O gerente informou que os fiscais do Procon vão visitar novamente as lojas onde levantaram os preços e também fazer um comparativo com os valores ofertados nos sites.

Segundo ele, nas compras pela internet é importante o consumidor verificar a viabilidade econômica ao adicionar o custo do frete do produto. E orientou: “quando estiver pesquisando determinado produto vão aparecer várias janelinhas com ofertas desse item, nunca clique nessa janela”. Conforme Gleidson, mais de 99% dos golpes do comércio eletrônico acontecem nessas janelas.

Ele recomendou buscar o produto no site da empresa e verificar se o endereço eletrônico é seguro. Para isso, deve ter o https e aquele cadeadinho. Lembrou que, em cada etapa da compra, é importante printar ou imprimir a tela, pois para reclamar junto ao Procon essas imagens são necessárias.

Desistência
Afirmou ainda que, em toda compra feita fora do estabelecimento (como pela internet), se o consumidor receber o produto e desistir do negócio, ele tem prazo de sete dias para devolver. E pode receber de volta o valor pago, tem o direito de ser ressarcido.

Já no caso da compra realizada em loja física, Gleidson Tomaz recomendou ao consumidor não esquecer de testar o equipamento no estabelecimento. “Se ele levar para casa, e chegando lá o produto não funcionar, a loja não tem a obrigação de trocar. Infelizmente, terá de ser levado para a assistência técnica”, afirmou.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 25 de Outubro de 2020
Sábado, 24 de Outubro de 2020
Sexta, 23 de Outubro de 2020
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)