Cassilândia, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

10/11/2008 09:34

Procedimentos de hemoterapia têm aumento de 24%

Agência Saúde

Os processos de triagem, coleta e processamento do sangue realizados pelos hemocentros de todo o país terão reajuste de 24% no valor pago pelo Ministério da Saúde. O valor passará dos atuais R$ 109,10 para R$ 135,65. Essa correção implicará um acréscimo de R$ 35,38 milhões na tabela de procedimentos do Sistema Único de Saúde (SUS).

"O reajuste permitirá aos hemocentros aperfeiçoar os processos que garantem a qualidade do sangue oferecido aos pacientes e a melhoria do atendimento pela rede", explicou o coordenador-geral de Sangue e Hemoderivados do Ministério da Saúde, Guilherme Genovez.

O anúncio foi feito no Congresso de Hematologia e Hemoterapia, organizado pela Sociedade Brasileira de Hematologia e Hemoterapia e pelo Colégio Brasileiro de Hematologia, que ocorre de 7 a 10 de novembro, em São Paulo (Centro de Convenções WTC, no Brooklin Novo). O Ministério da Saúde participa com várias palestras e um estande montado juntamente com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e a Empresa Brasileira de Hemoderivados e Biotecnologia (Hemobrás).

O Brasil é referência na América Latina em tratamento de doenças hematológicas (do sangue), como a hemofilia e a doença falciforme. No caso da doença falciforme, o Brasil já possui cooperação com países de língua portuguesa para repasse dos conhecimentos a esses países. Em breve, também vai iniciar cooperação técnica com Estados Unidos e Senegal.

A totalidade dos pacientes com essas enfermidades é tratada pelo SUS, por meio do Programa Nacional de Sangue e Hemoderivados. Os pacientes são atendidos por equipes multiprofissionais com médicos especialistas, psicólogos, pediatras, fisioterapeutas, dentistas e enfermeiros. O investimento na compra de medicamentos para tratar essas doenças é o segundo maior do Ministério da Saúde. São R$ 250 milhões ao ano, atrás apenas do investimento no tratamento da aids (R$ 1 bilhão).

Em relação ao percentual de doadores de sangue na população, a Organização Mundial de Saúde recomenda de 3% a 5%. No Brasil, 1,8% da população é doadora. "Por isso, o Ministério faz constantemente campanhas nacionais para estimular a doações de sangue", comenta Genovez. Por ano, as doações de sangue resultam em aproximadamente 4 milhões de bolsas.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)