Cassilândia, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

18/03/2010 08:13

PRF flagra outro grupo de haitianos entrando ilegalmente

Campo Grande News/ Fernanda Mathias

Policiais rodoviários federais flagraram na madrugada de hoje outro grupo, com seis haitianos, entrando ilegalmente em território brasileiro via Bolívia.

Conforme nota da PRF, dois homens, três mulheres e um menino viajavam em dois táxis, abordados no posto de fiscalização de Miranda, na BR-262. Quatro passageiros estavam em um veículo Pálio, de placas HRO-2808, de Corumbá e outros dois em um Uno, de placas HRE3183, também de Corumbá.

Um dos haitianos falava espanhol e explicou que estavam pagando, cada um, US$ 200,00 para que os taxistas os levassem de Puerto Suarez, na Bolívia, a Corumbá, percurso de 250 quilômetros.

O objetivo do grupo era chegar em Goiânia (GO). Os haitianos foram trazido para a sede da Polícia Federal, em Campo Grande.

Ontem no fim da tarde um grupo com oito haitianos também foi flagrado em um hotel em Miranda, em ação conjunta entre a Polícia Rodoviária Federal e a Polícia Civil da cidade.

Segundo a PRF, os taxistas confirmaram que há vários haitianos na fronteira com a Bolívia que têm intenção de entrar no Brasil.

A PF informou ontem que os haitianos vão aguardar em Campo Grande, presos, até que seja feito contato com a embaixada do Haiti no Brasil e providenciada a deportação.

Na segunda-feira sete haitianos foram flagrados em Corumbá com 2,5 toneladas de produtos importados e acabaram deportados no mesmo dia. O grupo também havia entrado pela fronteira com a Bolívia.

Peregrinação – Os haitianos têm percorrido o mundo depois de terremoto em janeiro, que devastou o País.

Quase dois meses depois do tremor, de 7,2 graus na escala Richter, a estimativa é de 1 milhão de pessoas ainda permanecem desalojadas no Haiti, que continua dependendo de ajuda internacional.

Agências internacionais falam em cerca de 600 mil que migraram para as províncias mais distantes do epicentro do tremor. Algumas cidades chegaram a ter sua população duplicada, o que complica ainda mais a situação tensa e de desabastecimento.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)