Cassilândia, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

27/09/2016 08:20

Previsão de prefeitos é que fim de 2016 seja de caos nas contas públicas

Campo Grande News

Prefeitos de várias cidades preveem que o fim de ano será marcado por diversas barreiras no fechamento das contas públicas, já que não há dinheiro em caixa, principalmente nos municípios com menor população e que dependem dos repasses federais do FPM (Fundo de Participação dos Municípios), que sofre queda de valores. 

De acordo com a Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul), a situação é caótica, sendo o Governo Federal um dos responsáveis por isso. A associação também diz que vários prefeitos de Mato Grosso do Sul desistiram de concorrer a reeleição justamente por causa dessa dificuldade.

"Uma bomba-relógio está prestes a implicar na carreira política de prefeitos de municípios espalhados por todo o país, transformando-os em fichas-sujas", frisa o presidente da CNM (Confederação Nacional de Municípios), Paulo Ziulkoski. Se condenados, os prefeitos teriam que se afastar por oito anos das urnas.

Em setembro, segundo a Assomasul, os repasses do FPM foram 24% menores com relação à agosto, índice frustante para as prefeituras - a queda foi de R$ 75,2 milhões para R$ 57,3 milhões, indica a entidade.

"Existem problemas também nos repasses chamados de transferências voluntárias, que são programas do governo federal, como alguns repasses do Bolsa Família, por exemplo, que estão atrasados há sete, oito meses", disse Ziulkoski.

Demissões - Outro cenário previsto pela Assomasul e CNM é a ocorrência de demissões e cortes em massa de cargos comissionados nos municípios do Interior, visando redução de gastos, logo após as eleições - que ocorrem no próximo domingo (2) e, como se tratam de cidades pequenas, não haverá segundo turno.

"Os prefeitos têm de optar entre pagar o salário ou recolher à Previdência. Depois da eleição, isso vai explodir. Por enquanto, ainda está tudo escondido, porque nenhum prefeito vai admitir que esteja mal", revela o presidente da CNM, que também já adianta que a partir da próxima semana os prefeitos começarão uma "corrida" em busca de apoio em Brasília.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 05 de Dezembro de 2016
13:15
Cassilândia
09:00
Maternidade
Domingo, 04 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)