Cassilândia, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

28/04/2015 05:32

Presidente vai nomear Delcídio do Amaral líder do Governo no Senado

Daniel Machado, Campo Grande News
Senador irá liderar os parlamentares dos nove partidos da coligação que reelegeu a presidente e que ocupam 53 (65%) das 81 cadeiras do Senado. (Foto: Divulgação)Senador irá liderar os parlamentares dos nove partidos da coligação que reelegeu a presidente e que ocupam 53 (65%) das 81 cadeiras do Senado. (Foto: Divulgação)

Como já vinha sendo cogitado nas últimas semanas, o senador Delcídio do Amaral (PT/MS) foi indicado pela presidente Dilma Rousseff para assumir a liderança do Governo no Senado Federal. Ela fez o anúncio durante a reunião da coordenação política. A presidente consultou o conselho sobre sua escolha e recebeu apoio unânime.

O senador, que já havia sido líder da bancada petista no Senado em 2005, período em que também comandou a CPMI dos Correios, reassume, dez anos depois, uma responsabilidade ainda maior: liderar os parlamentares dos nove partidos da coligação que reelegeu a presidente e que ocupam 53 (65%) das 81 cadeiras do Senado em um momento de crise política.

A capacidade de diálogo e interlocução de Delcídio do Amaral e seu trânsito em todos os partidos da base aliada e também da oposição, além dos trabalhos que vem desempenhando na CAE (Comissão de Assuntos Econômicos) pesaram a favor do senador, que nos últimos dias ganhou o apoio do vice-presidente da República Michel Temer, que acumula a função de responsável pela articulação política do Governo.

Como o cargo de líder do governo Senado é privativo da Presidência, cabe agora à Dilma Rousseff formalizar a indicação de Delcício ao presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB/AL), o que deve ocorrer ainda nesta semana.

Curriculo - Delcídio foi eleito senador pelo Mato Grosso do Sul em 2002 e concorreu ao governo do Mato Grosso do Sul no ano passado, porém perdeu para o candidato Reinaldo Azambuja, do PSDB.

O parlamentar ganhou projeção nacional em 2005 ao presidir a CPMI dos Correios, que apurou o mensalão. Também disputou o governo de Mato Grosso do Sul em 2006, mas foi derrotado o primeiro turno para André Puccinelli, do PMDB.

Antes disso, foi diretor da Eletrosul (1991), secretário-executivo do Ministério das Minas e Energia (1994) e ministro de Minas e Energia, de setembro de 1994 a janeiro de 1995, na gestão Itamar Franco. Fez parte da diretoria de Gás e Energia da Petrobrás durante a crise de energia de 2000/2001, no governo Fernando Henrique

 

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 18 de Dezembro de 2017
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)