Cassilândia, Quinta-feira, 18 de Julho de 2019

Últimas Notícias

28/04/2015 05:32

Presidente vai nomear Delcídio do Amaral líder do Governo no Senado

Daniel Machado, Campo Grande News
Senador irá liderar os parlamentares dos nove partidos da coligação que reelegeu a presidente e que ocupam 53 (65%) das 81 cadeiras do Senado. (Foto: Divulgação)Senador irá liderar os parlamentares dos nove partidos da coligação que reelegeu a presidente e que ocupam 53 (65%) das 81 cadeiras do Senado. (Foto: Divulgação)

Como já vinha sendo cogitado nas últimas semanas, o senador Delcídio do Amaral (PT/MS) foi indicado pela presidente Dilma Rousseff para assumir a liderança do Governo no Senado Federal. Ela fez o anúncio durante a reunião da coordenação política. A presidente consultou o conselho sobre sua escolha e recebeu apoio unânime.

O senador, que já havia sido líder da bancada petista no Senado em 2005, período em que também comandou a CPMI dos Correios, reassume, dez anos depois, uma responsabilidade ainda maior: liderar os parlamentares dos nove partidos da coligação que reelegeu a presidente e que ocupam 53 (65%) das 81 cadeiras do Senado em um momento de crise política.

A capacidade de diálogo e interlocução de Delcídio do Amaral e seu trânsito em todos os partidos da base aliada e também da oposição, além dos trabalhos que vem desempenhando na CAE (Comissão de Assuntos Econômicos) pesaram a favor do senador, que nos últimos dias ganhou o apoio do vice-presidente da República Michel Temer, que acumula a função de responsável pela articulação política do Governo.

Como o cargo de líder do governo Senado é privativo da Presidência, cabe agora à Dilma Rousseff formalizar a indicação de Delcício ao presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB/AL), o que deve ocorrer ainda nesta semana.

Curriculo - Delcídio foi eleito senador pelo Mato Grosso do Sul em 2002 e concorreu ao governo do Mato Grosso do Sul no ano passado, porém perdeu para o candidato Reinaldo Azambuja, do PSDB.

O parlamentar ganhou projeção nacional em 2005 ao presidir a CPMI dos Correios, que apurou o mensalão. Também disputou o governo de Mato Grosso do Sul em 2006, mas foi derrotado o primeiro turno para André Puccinelli, do PMDB.

Antes disso, foi diretor da Eletrosul (1991), secretário-executivo do Ministério das Minas e Energia (1994) e ministro de Minas e Energia, de setembro de 1994 a janeiro de 1995, na gestão Itamar Franco. Fez parte da diretoria de Gás e Energia da Petrobrás durante a crise de energia de 2000/2001, no governo Fernando Henrique

 

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 17 de Julho de 2019
10:00
Receita do Dia
Terça, 16 de Julho de 2019
10:00
Receita do Dia
09:00
Santo do Dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)