Cassilândia, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

06/05/2005 07:34

Presidente decide por intervenção nas aldeias de MS

Graciliano Rocha/Campo Grande News

Um dia depois da denúncia da Funai (Fundação Nacional do Índio) reter 27 toneladas de alimentos que deveriam chegar aos índios em Dourados, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva decidiu intervir para tentar conter o drama social que assola as aldeias indígenas.

Só este ano, pelo menos 23 crianças com menos de cinco anos já morreram de desnutrição ou de causas relacionadas a ela em Mato Grosso do Sul.

O anúncio da intervenção foi feito nesta quinta-feira. O presidente ligou para o prefeito Laerte Tetila (PT) e informou que está mandando uma força-tarefa integrada por membros de diversos órgãos do governo federal para enfrentar o problema.

As crianças desnutridas não são todas de Dourados, mas o município está no epicentro do caos social que assola as aldeias. Com mais de 10 mil índios confinados em pouco mais de 3,5 mil hectares, a segurança alimentar nas aldeias depende basicamente da distribuição de alimentos pelo poder público.

A comissão, que chega na segunda-feira a Dourados, será chefiada pelo assessor técnico do Palácio do Planalto, César Álvares, e integrada pelos presidentes da Funasa (Fundação Nacional de Saúde), Valdi Camárcio Bezerra, e da Funai (Fundação Nacional do Índio), Mércio Pereira Gomes, do Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária), Rolf Eckhardt, além de secretários-executivos de diversos ministérios.

A partir da chegada da comissão, o interlocutor para tratar de problemas urgentes deixa de estar nas superintendências estaduais da Funasa e da Funai e passa a ser o próprio Palácio do Planalto. A Presidência não informou quanto tempo a equipe deve permanecer na cidade.

De Miami (EUA), o governador Zeca do PT elogiou a decisão do presidente. “[O presidente] tomou uma atitude muito acertada. É uma medida positiva, pois nós fizemos tudo que estava ao nosso alcance para tentar melhorar a situação. Como governador, tenho a consciência tranqüila de que o Estado de Mato Grosso do Sul fez a sua parte”, afirmou o Zeca do PT, em entrevista ao Campo Grande News, por telefone.

O governador atribuiu à Funai a responsabilidade pela maior parte dos problemas sociais verificados nas aldeias. “Tem que mexer na Funai, sempre insisti nesta tese, o que houve no caso dos alimentos é lamentável”, reclamou o governador. “É coisa de poder paralelo”.

Zeca disse ter sido informado da intervenção por um telefonema do Planalto à sua assessoria em Campo Grande.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)