Cassilândia, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

14/09/2004 09:12

Presidente da Abras critica a carga tributária do país

Cristian Índio do Brasil/ABr

O presidente da Associação Brasileira de Supermercados (Abras), João Carlos de Oliveira, criticou hoje, na abertura da Expo Abras 2004, a carga tributária do país. Ele afirmou que ainda subsiste em todas as esferas governamentais “uma voracidade fiscal injustificável e equivocada”, para tentar resolver os problemas pela via fácil da simplificação com o aumento de impostos.

Segundo Oliveira, estudos do Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário apontam que o brasileiro precisa trabalhar 4 meses e 15 dias apenas para pagar os tributos. Para o presidente da Abras, são “pífios e insatisfatórios” os resultados da reforma tributária aprovada no Congresso, "porque não houve redução da tributação".

Oliveira afirmou que a diminuição da carga tributária é vital para o crescimento que o país precisa e disse que as empresas do setor estão no limite de sua capacidade de pagar impostos.
“Tais impostos esmagam a produção, pressionam o empresariado, desanimam os cidadãos e inibem a iniciativa econômica. É preciso fazer com que eles passem cada vez mais a incidir sobre a renda e não sobre a produção, como acontece nas economias mais avançadas. Nesses países, 80% da receita de tributos provêm da renda e apenas 20% da cadeia produtiva. No Brasil é exatamente o contrário”, afirmou.

O presidente da Abras defendeu ainda a redução no número de alíquotas de impostos.

Outra questão apontada como urgente pelo presidente da Abras é reforma trabalhista. “É preciso rever, e de forma rápida, a antiquada e protecionista legislação que onera pesadamente o processo produtivo, sem proteger a classe trabalhadora, na medida que vem ampliando os já alarmantes índices de desemprego”, defendeu.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)